Notícias

NOSSAS HISTÓRIAS

Primeiro Gestor do DNOCS: Moderno, atual e voltado para grandes empreendimentos

Publicado em 11/11/2021 10h06
01 - Miguel Arrojado Ribeiro Lisboa.png

Miguel Arrojado Ribeiro Lisboa foi um engenheiro de Minas, Civil e geólogo brasileiro,  nascido no Rio de Janeiro aos 18 de agosto de 1872, faleceu em Petrópolis a 27 de julho de 1932, com apenas 60 anos de idade.

Os primeiros estudos foram feitos no Rio de Janeiro e em Petrópolis, no Colégio Reis, passando depois para São Paulo, onde frequentou por alguns anos o Seminário Episcopal, fazendo os exames preparatórios na Faculdade de Direito. 

Em 1888 transferiu-se para Ouro Preto matriculando-se na Escola de Minas. Em junho de 1894 terminou o curso recebendo o diploma de Engenheiro de Minas e Civil. 

Escreveu vários trabalhos sobre geologia e ocupou vários cargos em entidades federais, como o primeiro Inspetor Geral de Obras Contra as Secas (1909-1912/1920-1927), realizou importantes observações geológicas por todo o Nordeste do Brasil.

Como Inspetor dos serviços contra as secas dos Estados do Nordeste, iniciou várias obras  de açudagem dando execução às que encontrou projetadas e orçadas pela antiga Superintendência dos Estudos Contra as Secas e Comissão de Estudos de Irrigação, e, ao mesmo tempo, instalou os serviços de observação científica, indispensável à solução do problema, tais como estudo da flora das caatingas, observações regulares da queda das chuvas, medições das correntes d’água, observações geológicas das diferentes bacias hidrográficas e relativas aos regimes das águas superficiais e subterrâneas. 

Quando voltou a dirigir a Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas, Arrojado Lisboa organizou o plano das grandes obras de irrigação iniciando a construção das grandes barragens de Quixeramobim, Patu, Orós, Poço dos Paus, Pilões, Piranhas, (atual Engenheiro Ávidos), São Gonçalo, Parelhas e Gargalheira (atual Marechal Dutra).

Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), há  112 anos  trabalhando no desenvolvimento do  semiárido brasileiro, sendo destaque no Brasil e no mundo.