Notícias

Uso Público

Parques nacionais do Sul são concessionados para a iniciativa privada

Publicado em 11/01/2021 15h40 Atualizado em 12/01/2021 10h45
aparatosserra.jpg

Parque Nacional de Aparados da Serra no Rio Grande do Sul

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) realizou nesta segunda-feira (11/1) o leilão para a concessão dos parques nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral. Localizados entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, esses são os primeiros parques nacionais leiloados no novo modelo de concessões do MMA.

Com envolvimento do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia vinculada ao MMA, e do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), a concessão tem valores de investimentos estimados em R$ 260 milhões ao longo dos 30 anos da concessão.

Sob o novo modelo, seis grupos apresentaram propostas para a concessão dos serviços de apoio à visitação, proteção e gestão dos parques. Comparado aos leilões de concessão anteriores, o número de interessados quase quadruplicou, atraindo o interesse dos grupos Soul Parque, Parque Sul, Agro Latina, Consórcio Aparados da Serra, Parques dos Cânions e Construcap.

Com lance mínimo de R$ 718 mil, o leilão fechou com proposta no valor de R$ 20,5 milhões iniciais. A proposta, feita pelo grupo vencedor Construcap, apresentou ágio de 2,700%. O grupo ficará responsável pela revitalização, modernização, operação, manutenção e gestão dos parques e deverá oferecer serviços de apoio aos turistas, incluindo alimentação, estacionamento, segurança e outros.

 

Na trilha das concessões

O edital para o leilão foi lançado em Cambará do Sul-RS, no dia 15 de outubro do ano passado, em evento que contou com a presença do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles e outras autoridades e empreendedores turísticos da região. O leilão é um dos últimos estágios do processo de concessão, que inclui estudos de viabilidade econômica, análise por órgãos de controle, abertura de consulta pública, realização de audiência pública, road shows e outras ações realizadas para fortalecer a transparência e a participação da sociedade.

* Texto: Ascom MMA 
 
Comunicação ICMBio
comunicacao@icmbio.gov.br