Notícias

Proteção

Ações de prevenção de incêndio protegem parques nacionais do Cerrado

Publicado em 31/03/2021 11h39 Atualizado em 01/04/2021 10h26
foto do mma.jpg

Foto: Fernando Tatagiba

A temporada de seca mais intensa se concentra entre os meses de agosto e setembro, mas as unidades de conservação em todo o país já começaram com as ações preventivas contra os incêndios florestais. Nesta terça-feira (30/3), equipes de brigadistas do Instituto Chico Mendes de Preservação da Biodiversidade (ICMBio) iniciaram as queimas controladas no interior dos parques nacionais da Serra da Canastra (MG) e Chapada dos Guimarães (MT).

O método faz parte do programa Manejo Integrado do Fogo (MIF) e é usado para queimar todo o combustível orgânico, como a vegetação seca, que poderia contribuir para incêndios de grandes proporções durante o período de extrema estiagem. No último sábado (27/3), o ICMBio também realizou ação de queima controlada em outro parque do bioma, o Parque Nacional de Brasília.

As operações são feitas sempre no fim do período chuvoso, e por brigadistas que utilizam equipamentos específicos para direcionar o fogo em pequenos focos controlados no terreno. Para o controle, é utilizado equipamento especializado, como abafadores, sopradores de folhas e bombas costais. Ao fim do dia, o caminhão-pipa percorre novamente toda a área para eliminar focos ainda existentes.

Ações preventivas em todo o Brasil
Para prevenir e combater as queimadas nas áreas protegidas, o ICMBio elaborou um cronograma de trabalhos estratégicos a ser executado nos próximos meses nas unidades de conservação com histórico de incêndios florestais e maior risco de serem atingidas por queimadas neste ano. Além disso, o Instituto tem promovido a capacitação on-line das brigadas, estruturado editais para contratação temporária de brigadistas florestais e realizado ações de educação ambiental junto às comunidades locais.