Notícias

135 mil mudas para recuperação de parque nacional na caatinga

Publicado em 19/04/2021 13h18 Atualizado em 19/04/2021 13h23
Projeto Furna Feia.jpg

Foto: Acervo NGI ICMBio Mossoró

Um projeto coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) vem avançando desde março na recuperação de áreas degradadas no interior do Parque Nacional da Furna Feia, localizado entre os municípios de Mossoró e Baraúna (RN). A iniciativa prevê a revitalização da unidade com o plantio de 135 mil mudas.

O principal método de regeneração no Parque Nacional da Furna Feia será o plantio de espécies nativas com o apoio da comunidade local. Para isso, 60 pessoas que vivem no entorno do parque foram capacitadas para coleta e produção de mudas que, depois, serão compradas e utilizadas no projeto.

Em atuação com parcerias locais, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) definiu quais áreas serão recuperadas. Além disso, visando ampliar o engajamento comunitário, o ICMBio promoveu ações de educação ambiental, contribuindo para a preservação da unidade e geração de renda pelas atividades realizadas por diversas famílias da região.

O parque, localizado entre os municípios de Mossoró e Baraúna (RN), abriga a rica biodiversidade da caatinga, único bioma exclusivamente brasileiro. São mais de 8,5 mil hectares de áreas protegidas, e mais de 100 deles serão recuperados na ação.

Combate à desertificação
O projeto se insere na agenda de combate à desertificação do MMA, que no fim do ano passado avançou com a assinatura de protocolo para recuperação de terras degradadas na bacia hidrográfica de Juramento-MG. A bacia do rio Juramento abastece o município de Montes Claros, onde vivem mais de 340 mil brasileiros.