Notícias

Sudene inicia chamada para projetos de TIC

Os interessados devem acessar a Plataforma + Brasil até o dia 30 de outubro e procurar o programa pelo código 5320320200009.
Publicado em 09/10/2020 10h43 Atualizado em 09/10/2020 12h12
Projetos de tecnologia da informação e comunicação

Entre as áreas de interesse estão Cidades Inteligentes, Governo Digital (gestão pública) e Indústria 4.0. Imagem: Pixabay.com.

As propostas de projetos em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) devem focar na qualificação das políticas públicas federais, estaduais e municipais de estímulo à transformação digital, a partir do uso de novas tecnologias habilitadoras, ações de inovação e capacitações tecnológicas. As áreas de interesse são Cidades Inteligentes, Governo Digital (gestão pública), Indústria 4.0, Agricultura 4.0, Saúde Digital, Educação Digital e inclusiva, Economia Criativa e Turismo. Serão aceitos projetos com valores entre R$ 700 mil e R$ 1 milhão.

Entre os documentos de referência a serem utilizados na elaboração das propostas está o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE). A Coordenação-Geral de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente da Sudene (CGDS) enfatiza, também, que os projetos deverão estimular a intercomunicação entre atores de diversos estados, proporcionando interação e aumentando a qualidade da formação e da pesquisa intra regional em formato de redes.

Segundo a CGDS, os projetos devem contemplar residências tecnológicas e mentorias; educação para jovens; inclusão digital e infraestrutura de conectividade; tecnologias sociais em diversos níveis; desenvolvimento de observatórios focados na coleta, armazenamento, tratamento, análise de dados e informações; integração produtiva; e encomendas tecnológicas (soluções pelo lado da demanda). Serão parceiros secretarias e órgãos públicos municipais e estaduais, universidades estaduais, autarquias e empresas públicas.

“O Nordeste possui ilhas de excelência nas áreas de Inteligência Artificial e Ciência de Dados espalhadas pelos Estados e não necessariamente conectadas entre si. Individualmente, essas ilhas não são suficientes para suprir as demandas geradas pelos novos processos de transformação digital, nem são capazes de antecipar os efeitos positivos e negativos da adoção das tecnologias digitais”, explica a CGDS, ressaltando a importância da chamada pública.

A Sudene vem apoiando, inclusive financeiramente, ações para o setor de TIC, atuando em conjunto com diversos atores regionais, como Polo Mangue Digital, a Finep, o Banco do Nordeste, FAPs, Cetene, Secretarias estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação da Região, entre outros.

Ciência e Tecnologia