Notícias

Contratações do FNE Emergencial atingem 91%

Dos R$ 3 bilhões destinados à área de atuação da Sudene, R$ 2,7 bilhões já foram negociados.
Publicado em 08/10/2020 11h49 Atualizado em 08/10/2020 13h17
Contratações do FNE Emergencial atingem 91%

Microempreendedores e donos de pequenas e microempresas foram, juntos, o público que mais contratou recursos da linha especial de financiamento. Foto: StockSnap.io.

A Coordenação-Geral de Fundos de Desenvolvimento e Financiamento da Sudene destaca que R$ 1 bilhão foi destinado a pessoas físicas beneficiárias do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO). O FNE Emergencial foi criado para enfrentar os efeitos da pandemia do COVID-19 entre as empresas da área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste.

O maior volume de contratações por estado ficou com Ceará (R$ 601,9 milhões), vindo em seguida Bahia (R$ 501,4 milhões), Pernambuco (R$ 312,4 milhões), Maranhão (R$ 257,4 milhões), Paraíba (R$ 216,3 milhões), Piauí (R$ 215,7 milhões), Rio Grande do Norte (R$ 181,5 milhões), Minas Gerais (R$ 151 milhões), Sergipe (R$ 130,5 milhões), Alagoas (R$ 127,5 milhões) e Espírito Santo (R$ 32,7 milhões).

Foi contratado R$ 1,4 bilhão pelo programa de Micro e Pequenas Empresas (MPE). Os setores contemplados são Comércio e Serviços (R$ 2,4 bilhões), Indústria (R$ 168,9 milhões), Turismo (72,8 milhões) e Agroindústria (R$ 11,1 milhões). O valor das operações para as empresas de pequeno porte ficou em R$ 1,2 bilhão, seguido por pequeno médio (R$ 144,4 milhões), micro (R$ 133,3 milhões), médio (R$ 81,9 milhões) e grande (R$ 2,4 milhões). O restante (R$ 1 bilhão), ficou com o PNMPO, também classificado por porte.

Foram contratados R$ 2,4 bilhões relacionados a capital de giro e R$ 258,3 milhões a investimentos. A Sudene disponibiliza em seu site todas as informações relativas à linha emergencial do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), com orientação sobre o caminho para obtenção de recursos e atualização dos valores liberados.

Finanças, Impostos e Gestão Pública