Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE)

Publicado em 27/03/2019 19h36 Atualizado em 31/08/2020 17h36

Acesse o documento do PRDNE

Publicado em 22/05/2019 13h46 Atualizado em 09/12/2019 12h19

PRDNE header

 

O Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste é um instrumento de planejamento do desenvolvimento que, articulado em seis eixos estratégicos – Inovação, Desenvolvimento de capacidades humanas, Dinamização e diversificação produtiva, Desenvolvimento social, Conservação Ambiental e Segurança Hídrica e Desenvolvimento institucional – indica a direção geral das transformações que devem provocar mudanças na realidade regional. A interação entre os eixos evidencia o resultado combinado das suas ações que levam ao desenvolvimento sustentável do Nordeste.

O PRDNE aposta na utilização de municípios-polos das regiões geográficas intermediárias e, para isso, já foram realizadas análises da distribuição dos municípios-polos no território, levando em consideração estrutura, porte e rede de influência destas cidades. Outro ponto importante é priorizar a interiorização do desenvolvimento através do fortalecimento dos sistemas inovativos e produtivos locais. Levando em consideração o cenário atual, o PRDNE vai se basear em dois pilares, considerados como novos paradigmas de desenvolvimento: a sustentabilidade e a revolução científica e tecnológica. O Plano aborda as alternativas de financiamento, que incluem o uso combinado das fontes; complementariedade entre as fontes regionais e nacionais; maior acesso aos fundos regionais por empresas sem disponibilidade de garantia real; e incentivo às concessões privadas, incluindo PPPs.

Clique no botão a seguir e confira o plano. 

 

 

acesse prdne

 

Estudos temáticos

Agropecuária e agroindustria;

Ciência, tecnologia e inovação;

Educação;

Segurança hídrica e conservação ambiental;

Organização do espaço regional.

 

 

 

 

Abordagem territorial

Publicado em 26/04/2019 15h41

A Sudene tem como proposta de abordagem territorial para o PRDNE a utilização das regiões geográficas intermediárias do IBGE como quadro de referência. O instituto identificou 50 regiões intermediárias, das quais 9 regiões são polarizadas por capitais (São Luiz-MA, Teresina-PI, Fortaleza-CE, Natal-RN, Paraíba-PB, Recife-PE, Maceió-AL, Aracaju-SE e Salvador-BA) e 41 regiões são polarizadas por cidades de comando regional situadas no interior.

O objetivo é, portanto, o fortalecimento das cidades nordestinas, sobretudo aquelas situadas na base da rede urbana, e aquelas de articulação intermediária, como tentativa à desconcentração e à interiorização do desenvolvimento regional a partir da consolidação e fortalecimento de uma rede policêntrica.

Ao se reconhecer a diversidade dos sistemas sub-regionais nordestinos, há que se considerar no PRDNE, outras possibilidades de recortes territoriais que deem conta de uma melhor leitura desta diversidade. Apresentamos, a seguir, outros sistemas sub-regionais que devem ser considerados complementares às regiões intermediárias e às cidades de comando regional.

 

Regiões geográficas

Visualize, no mapa abaixo, a distribuição das cidades intermediárias na área de atuação da Sudene.

regioes 02