Notícias

Proteção

Editais abertos para a contratação de mais de 950 brigadistas pelo ICMBio

Publicado em 05/05/2021 08h14 Atualizado em 25/05/2021 17h56
245_parna_chapadadosveadeiros_Eduardo Moreira (1).jpg

Foto: Eduardo Moreira

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) lançou 62 editais para contratação de brigadistas que atuarão no combate a incêndios em parques nacionais e outros tipos de unidades de conservação federais por todo o Brasil. Nos editais estão previstas mais de 950 vagas para os cargos de brigadistas e chefes de esquadrão.

A seleção dos inscritos inclui testes de aptidão física e capacidade de utilização de ferramentas agrícolas, além de análise curricular previamente às contratações, com duração de até 24 meses, podendo ser prorrogadas por mais 12 meses.

Os cargos estão abertos para brigadistas e chefes de esquadrão, que atuarão nas áreas de agente de apoio ao monitoramento ambiental e patrimonial, bem como na prevenção e combate a incêndios. As contratações irão fortalecer as operações que integram o programa de combate ao fogo que o ICMBio vem implementando há alguns meses, complementando a aquisição de veículos, treinamento de brigadistas fixos e queimas controladas em parques por todo o País.

As vagas contemplarão as regiões centro-oeste, sudeste e norte do Brasil, onde há mais registros de incêndios florestais nos meses do período da seca. A incidência do fogo descontrolado nesta época do ano provoca danos ao meio ambiente e também à saúde da população no entorno das unidades de conservação.

Cobertura das contratações
Entre as unidades de conservação que receberão apoio dos editais estão as estações ecológicas da Serra das Araras, Serra Geral do Tocantins, Uruçuí-Una, Mico-Leão-Preto, Aiuaba, Rio Acre, de Pirapitinga e do Jari; os parques nacionais das Emas, da Chapada dos Guimarães, do Araguaia, do Pau Brasil, de Jericoacoara, da Tijuca, das Nascentes do Rio Parnaíba, de Ubajara, Grande Sertão Veredas, Furna Feia, Serra do Cipó, Caparaó, Sete Cidades, Serra das Confusões, Serra da Canastra, Itatiaia, Chapada dos Veadeiros, Serra da Bodoquena, Serra da Gandarela e Serra dos Órgãos; as áreas de proteção ambiental do Planalto Central, Chapada do Araripe, Serra da Mantiqueira e Bacia do rio São João; as florestas nacionais de Brasília, de Mulata, Negreiros, do Araripe-Apodi, de Passa Quatro, Bom Futuro e  Jamari; os núcleos de gestão integrada (NGI) de Brasília-Contagem, Peruaçu, Guajará-Mirim, Juazeiro, Cautário-Guaporé, Mossoró, Humaitá, Cuniã-Jacundá, Cruzeiro do Sul, Mambaí, Sudeste Baiano, Aparados da Serra Geral, Amapá Central, Itatupã Cajari, Sena Madureira bem como as reservas biológicas de Poço das Antas, União, da Mata Escura; e as reservas extrativistas Verde Para Sempre e Tapajós-Arapiuns.

Clique aqui para acessar os editais.