Notícias

INFRAESTRUTURA

DNIT tem 100% de suas eclusas operacionais

Índice foi alcançado com a retomada de serviços em Três Irmãos e Jupiá, em São Paulo
Publicado em 13/09/2021 17h55

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) iniciou o mês de setembro com saldo positivo em relação às eclusas sob sua jurisdição: 100% delas estão operacionais. O índice foi alcançado após a retomada dos serviços nas eclusas de Jupiá e de Três Irmãos, em São Paulo, no último mês.

As operações são executadas por meio do Programa Nacional de Recuperação, Operação e Manutenção de Eclusas (Proeclusas), que tem como objetivo promover a gestão, operação e manutenção das oito eclusas sob responsabilidade do DNIT atualmente. As eclusagens garantem mais segurança para as embarcações e passageiros.

O sistema de transposição de Jupiá é constituído por uma eclusa na hidrovia do Rio Paraná. No local, o serviço de eclusagem é contínuo e feito por meio de contrato de operação e manutenção. As ações são muito importantes para a integração do corredor logístico trecho sul da Hidrovia do Rio Paraná à Hidrovia do Rio Tietê.

Com 210 metros de comprimento e 17 metros de largura, a eclusa de Jupiá é inserida no próprio maciço de concreto da barragem, o que permite a transposição do desnível de 26 metros existente. Assim, é possível a continuidade da conexão entre o tramo sul da Hidrovia do Paraná à Hidrovia Tietê, que tem como elemento complementar a eclusa de Três Irmãos.

 


Formado por duas eclusas e um canal intermediário na Hidrovia Tietê, o sistema de transposição de Três Irmãos também tem grande importância na integração do corredor logístico das hidrovias da região. O contrato de operações nas eclusas é contínuo.

As eclusas de Três Irmãos têm 142 metros de comprimento e 12 metros de largura. A eclusa superior foi construída no próprio corpo da barragem, defluindo em um lago intermediário que deflui na eclusa inferior e possibilita a transposição do desnível de 50 metros existente. Essa ligação torna possível a conexão entre o tramo sul da Hidrovia do Paraná à Hidrovia Tietê.

 

 

Eclusas - As eclusas são obras de engenharia que permitem que embarcações superem desníveis em cursos de água, ou seja, subam ou desçam os rios ou mares em locais onde há desníveis. Normalmente, são construídas em barragens, quedas de águas, corredeiras ou hidrelétricas.

As eclusas funcionam para viabilizar a transposição de obstáculos que existem entre os trechos navegáveis ou amenizar os impactos dos ciclos de chuvas ao longo do ano. Assim, além de aumentar a extensão navegável, possibilita o trânsito de embarcações durante um período maior do ano.

Atualmente existem oito eclusas sob a responsabilidade do DNIT. Dessas, quatro ficam no Rio Grande do Sul (Fandango, Amarópolis, Dom Marco e Bom Retiro do Sul), duas em São Paulo (Três Irmãos e Jupiá), uma no Pará (Tucuruí) e uma na Bahia (Sobradinho).


Coordenação-Geral de Comunicação Social - DNIT