Notícias

Militares e agências de governo organizam ações de combate a crimes ambientais

Publicado em 13/05/2020 21h06 Atualizado em 14/05/2020 12h36

Brasília (DF), 13/05/2020 – Militares dos três Comandos Conjuntos que atuam na Operação Verde Brasil 2 organizam diversas ações dentro da área da Amazônia Legal. Eles trabalham em apoio a órgãos de controle ambiental e de segurança pública para prevenir e reprimir delitos ambientais, como desmatamento ilegal e focos de incêndio.

Nas últimas 24 horas, o Comando Conjunto Príncipe da Beira, sediado na 17ª Brigada de Infantaria de Selva, situada na capital rondoniense, Porto Velho, estabeleceu duas bases de operações: na Usina Hidrelétrica de Samuel, em Rondônia, e na Gleba Afluente, no Acre. Militares desse Comando Conjunto realizaram missão de reconhecimento aéreo no município de Cujubim, em Rondônia.

20200513_01-vb.jpg

Em Itaituba, no Pará, o Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea e as agências envolvidas na Operação reuniram-se pela primeira vez no 53° Batalhão de Infantaria de Selva. Participaram da reunião representantes da Força Nacional de Segurança Pública, da Polícia Federal, da Polícia Militar, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e do 7º Grupamento de Bombeiros Militar.

Já os militares do Comando Conjunto Barão de Melgaço, instalado na 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, na capital mato-grossense, estabelecem postos de bloqueio e controle de estradas no município de Ronuro, no mesmo Estado. Eles também fiscalizam madeireiras no município de Nova Ubiratã.

20200513_02-vb.jpg

Nesta quinta-feira (14), militares do Comando Conjunto Barão de Melgaço participam de reunião com detalhamento das ações a serem desenvolvidas com as agências envolvidas na Operação. O comando é do General de Brigada Reinaldo Salgado Beato. O planejamento da Operação Verde Brasil 2 prevê o emprego de 3815 militares e 440 agentes, que atuam com apoio de 110 viaturas, 20 embarcações e 12 aeronaves.

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020, e tem validade para o período de 11 de maio a 10 de junho do corrente ano.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Por Tenente Felipe Bueno, com Comandos Conjuntos

Fotos: divulgação das Forças Armadas

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação.

Saiba mais:

Militares já atuam em três Estados pela Operação Verde Brasil 2 

Defesa destina R$ 60 milhões para combate a ilícitos ambientais na Amazônia Legal

Governo Federal deflagra Operação Verde Brasil 2

Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071