Notícias

Exercício simula combate a desastres de grandes proporções

Publicado em 24/11/2021 16h23 Atualizado em 24/11/2021 16h38


Curitiba (PR), 24/11/2021 - A Serra do Mar e a Planície Litorânea do estado do Paraná foram atingidas por inundações, cabeças d’água, deslizamentos de diferentes tipos e descargas atmosféricas. A região está parcialmente isolada e com abastecimento de água e energia restritos. Equipe do Centro de Apoio Científico em Desastres, da Universidade Federal do Paraná, estima que, pelo menos, 30 deslizamentos de porte médio afetaram a área.

Exercicio Curitiba 1.jpeg

Com certeza, você não viu o parágrafo acima noticiado por qualquer mídia. Na verdade, trata-se de situação hipotética sobre a qual mais de 100 profissionais estão debruçados, desde a segunda-feira (22), em busca das melhores soluções e no menor tempo possível. Eles integram o gabinete de crise do Exercício Conjunto de Apoio das Forças Armadas à Defesa Civil, o ECADEC 2021, instalado no 27º Batalhão Logístico (27º B Log), na capital paranaense.

O exercício simulado do desastre natural que atingiu o litoral do estado paranaense e a grande Curitiba prossegue até a sexta-feira (26). As decisões, como medidas mais urgentes, deslocamentos de meios e equipes de socorro, são todas resolvidas por redes de computadores e reúnem ações das Forças Armadas com as das demais agências e de instituições envolvidas na resposta a acidentes de grandes proporções.

Exercicio Curitiba 3.jpeg

A intenção é o emprego mais eficiente dos meios disponíveis e o aperfeiçoamento das medidas e dos processos para socorro à população afetada. Possibilita, ainda, o conhecimento das capacidades de cada órgão envolvido nesse tipo de atendimento. A iniciativa é do Ministério da Defesa, por meio do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA).

Desafios

Na abertura do exercício, ao receber os participantes, o Comandante da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada Márcio Luis do Nascimento Abreu Pereira, lembrou da proximidade do natal e do espírito altruísta que costuma tomar conta das pessoas. "O ser humano sente-se recompensado em ajudar os outros a superar desafios", reforçou.

Exercicio Curitiba 2.jpeg

Vinculado à 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, com sede em Florianópolis, capital catarinense, o 27º Batalhão Logístico "é vocacionado ao apoio logístico e atende diversos batalhões, tanto do Paraná quanto da vizinha Santa Catarina. Trabalhamos com manutenção, suprimentos, salvamentos e transporte", informou, durante sua explanação, o Comandante do 27° B Log, Tenente-Coronel Douglas Francisco Raicoski Junior. Ele destacou a necessidade da atividade, pois prepara para situações reais e possibilita maior integração entre os órgãos envolvidos.

Em nome do Ministério da Defesa, que coordena o ECADEC 2021, o Chefe da Seção de Operações Complementares da Chefia de Operações Conjuntas da pasta, Coronel Alexandre Saraiva do Nascimento, reforçou a importância da participação de todos os órgãos envolvidos na solução dos grandes desastres naturais. "Essa sinergia é indispensável para que, ao nos confrontarmos com situação real, o fluxo de informações seja bem mais fácil e que cada ator envolvido tenha consciência e saiba, exatamente, de que forma a outra instituição parceira atua naquela situação", esclareceu.

Exercicio Curitiba.jpeg

O ECADEC 2021 conta com a participação de integrantes de organizações militares da Região Sul, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Paraná, além de 15 outras instituições, como Ministério da Saúde, Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Paraná e Polícia Militar. Edições anteriores do ECADEC ocorreram em Santa Catarina, 2015; no Espírito Santo, 2016; e no Rio de Janeiro, 2017.


Por Margareth Lourenço
Fotos: divulgação ECADEC 2021

Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (ASCOM)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071