Notícias

O JBRJ Nacional

Publicado em 06/04/2021 17h41 Atualizado em 06/04/2021 17h43
jbrj nacional (2).png

Mais conhecido por sua área de visitação com belas paisagens, recantos e monumentos, o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) é um órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente e tem atuação nacional no conhecimento e conservação da biodiversidade. Para tornar esse trabalho mais facilmente conhecido e compreendido por toda a sociedade, o JBRJ disponibiliza a publicação eletrônica JBRJ Nacional.

Desenvolvida pelo Núcleo de Ciência da Computação e Geoprocessamento (NCCG), da Diretoria de Pesquisas do Instituto, a publicação detalha os projetos de pesquisa e outras atuações do JBRJ em âmbito nacional. São, atualmente, 146 ações em que os pesquisadores do JBRJ participam diretamente.

Pelos mapas pode-se visualizar como os projetos de atuação direta, em suas diferentes linhas de pesquisa, estão distribuídos por 16 estados do país –  Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão,  Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e São Paulo – além do Distrito Federal. Os projetos se dão em uma diversidade de áreas de conhecimento, como taxonomia, ecologia, conservação e outras.

A abrangência nacional do Instituto também se dá através do projeto Flora do Brasil, coordenado pelo herbário RB, do JBRJ. O projeto conta com 830 autores brasileiros, entre os da própria instituição e de instituições parceiras sediadas em 25 estados e no DF. Já o Jabot, sistema de gestão de coleções botânicas, é utilizado atualmente em 62 herbários no território nacional, e o Catálogo de Plantas das Unidades de Conservação do Brasil atende, no momento, a 12 UCs em 7 estados.

A atuação do Centro Nacional de Conservação da Flora (CNCFlora), setor do JBRJ que é referência nacional em geração, coordenação e difusão de informação sobre conservação da flora brasileira ameaçada de extinção, é representada na publicação por meio de mapas que mostram a ocorrência de indivíduos das espécies que foram avaliadas e categorizadas pelo CNCFlora como ameaçadas de extinção no território brasileiro.

Os mapas são dinâmicos e navegáveis, permitindo saber não apenas os estados onde os projetos são desenvolvidos, mas qual a localidade, a linha de pesquisa a que estão relacionados, o título da pesquisa, o pesquisador responsável e informações sobre instituições parceiras, entre outras funcionalidades. Esta é mais uma importante ferramenta de transparência e disseminação do conhecimento produzido no país.

Acesse JBRJ Nacional.