Notícias

Mais espaços e atividades reabrem no Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Publicado em 27/10/2020 11h05 Atualizado em 27/10/2020 11h07
arte fase amarela

A partir desta sexta-feira, 9 de outubro, o Jardim Botânico passa para a Fase Amarela, seguindo seu Plano de Reabertura em consonância com as orientações e determinações das autoridades competentes. Com isso, o Centro de Visitantes, a Casa dos Pilões, a Estufa de Mestre Valentim, o Ateliê de Mestre Valentim e o Parque Infantil voltam a receber o público. Também ficam liberadas as atividades de fotografia profissional e o trabalho dos guias de turismo.

Os fotógrafos profissionais devem procurar o Centro de Visitantes para se informar sobre sua situação cadastral. O cadastro desses profissionais é obrigatório para que possam fazer fotos no Jardim, de acordo com as normas estabelecidas na Portaria JBRJ 030/2017. Enquadram-se neste caso aqueles que realizam trabalho fotográfico remunerado, cujos clientes são, por exemplo, debutantes, gestantes, noivos, formandos, modelos, aniversariantes, bebês e seus pais etc.

Os guias de turismo podem retomar suas atividades normalmente, lembrando que é necessário agendar previamente as visitas pelo sistema agendamentovisita.jbrj.gov.br. Esse procedimento é obrigatório para todos os visitantes, com exceção dos associados da Associação de Amigos dos Jardim Botânico – AAJB, que não passam pela bilheteria.

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro segue as Regras de Ouro do município do Rio de Janeiro no enfrentamento da COVID-19. Em agosto ganhou o selo de Turismo Consciente das Secretarias de Saúde e de Turismo do Estado do RJ e, em setembro, recebeu o Safe Travels, selo internacional emitido pelo World Travel and Tourism Council - WTTC (Conselho Mundial de Viagens e Turismo). Isso significa que o JBRJ segue os protocolos de segurança sanitária desenvolvidos pelo WTTC para lidar com a COVID-19 e situações semelhantes.

Ao visitar o Jardim Botânico, lembre-se:
•    O uso de máscara cobrindo boca e nariz durante a permanência no JBRJ é obrigatória, sendo dispensada para crianças até os 3 anos de idade, pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras  deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, conforme declaração médica, que poderá ser obtida por meio digital (Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020).
•    O distanciamento recomendado entre as pessoas é de 2 metros.
•    Higienize as mãos antes e depois de cada atividade.
•    Siga a etiqueta respiratória em caso de tosse ou espirro, cobrindo nariz e boca com o braço.

Mais informações sobre visitação: cvis@jbrj.gov.br ou telefone (21) 3874-1808 e 3874-1214.