Notícias

Jardim Botânico do Rio retoma programa de apoio a jardins botânicos

Publicado em 16/07/2021 16h24 Atualizado em 16/07/2021 16h37
Ana Pró JB

Em cerimônia para marcar o Dia de Proteção às Florestas, o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro anunciou, nesta sexta-feira (16), a retomada do Programa de Apoio a Jardins Botânicos. Denominado Pró-JB, o programa tem como finalidades o apoio e incentivo à criação e curadoria de jardins botânicos em âmbito nacional. Entre seus objetivos estão a implantação, estruturação e desenvolvimento de jardins botânicos em todo o país, contribuindo para a promoção do conhecimento e conservação da flora nacional, bem como para difusão do valor multicultural das plantas e sua utilização sustentável.

 

O Pró-JB visa ao desenvolvimento e disseminação de processos inovadores, eficientes e sustentáveis que se utilizem de abordagens sistêmicas para o funcionamento de jardins botânicos. Além disso, objetiva a articulação de ações estratégicas focadas na conservação ex situ (conservação fora do seu local de origem) da flora brasileira, em consonância com as diretrizes das políticas nacionais de meio ambiente.

 

- Amanhã celebramos o Dia de Proteção às Florestas, e hoje retomamos o protagonismo do Jardim Botânico do Rio de Janeiro com a retomada e coordenação do programa de apoio a jardins botânicos brasileiros, que é de extrema importância para o alcance das metas nacionais de conservação da biodiversidade. Disponibilizar uma ferramenta valiosa como o sistema Jabot aos 21 jardins botânicos brasileiros registrados no Sistema Nacional de Registro de Jardins Botânicos é muito importante para conservação ex situ brasileira. Esse é um trabalho de todos – afirmou a presidente do JBRJ, Ana Lúcia Santoro.

 

O diretor de Pesquisa do JBRJ, Renato Crespo, destacou a importância da adesão de jardins botânicos ao Sistema Nacional de Registro de Jardins Botânicos (SNRJB).

 

- Com a retomada do Pró-JB, esperamos que outros jardins botânicos que se encontram fora do SNRJB possam aderir ao sistema e utilizar essa ferramenta importante, para que possamos avançar significativamente na questão da conservação ex situ. Podemos avançar também em metas globais em termos de estratégia da preservação da biodiversidade – disse.

 

Jardins botânicos desempenham papel importante para a proteção das florestas, e são fundamentais para o cumprimento das metas relacionadas à conservação da flora no âmbito da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), um dos mais importantes instrumentos internacionais relacionados ao meio ambiente.

 

Primeira entrega no âmbito do Programa Pró-JB, o sistema Jabot Arboreto - ferramenta criada e aprimorada com a experiência e excelência do JBRJ, para a curadoria de coleções vivas de jardins botânicos - estará disponível, a partir do próximo mês, a todos os 21 jardins botânicos hoje reconhecidos e cadastrados no Sistema Nacional de Registro de Jardins Botânicos (SNRJB) do MMA/JBRJ.

 

O Jabot (jabot.jbrj.gov.br) é uma referência nacional no gerenciamento de dados de 58 herbários de instituições brasileiras de 19 unidades federativas, além do JBRJ, com crescimento contínuo de demanda. O sistema de gestão de coleções foi criado por tecnologistas e pesquisadores do JBRJ, em 2005, para o gerenciamento de coleções científicas depositadas em herbários e redes laboratoriais de instituições de pesquisas botânicas. Desde então, vem sendo aprimorado e atualizado. O total de amostras dos parceiros somadas aos dados do herbário do JBRJ alcança o volume de 1.794.000 amostras.

 

O Jabot Arboreto é uma ampliação do sistema original. Trata-se de uma ferramenta direcionada às coleções vivas de jardins botânicos, compreendendo módulos que permitem a curadoria com o controle de fotos, placas e manejo dos indivíduos, consulta sobre fenologia e visualização do mapa do arboreto.