Notícias

Bolsistas do CNPq ganham Prêmio Fundação Bunge 2021

O Prêmio é um dos mais importantes reconhecimentos de mérito científico.
Publicado em 13/10/2021 17h11 Atualizado em 14/10/2021 18h04

Bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) foram contemplados com o Prêmio Fundação Bunge, um dos mais importantes reconhecimentos de mérito científico, literário e artístico do País. Este ano, o Prêmio chega a sua 65a edição e homenageia:

Em Ciências Biológicas, Ecológicas e da Saúde, no tema: Prevenção de Doenças Infecciosas

 Em Ciências Agrárias, no tema: Impactos das Mudanças Climáticas na Produção de Alimentos:

  • Vida e Obra: Eduardo Delgado Assad, pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária e professor de mestrado da FGV/FGVAgro.
  • Juventude: Fabiani Denise Bender, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN) e bolsista de Desenvolvimento Tecnológico Industrial do CNPq.

Conheça mais sobre os temas do ano:

Ciências Agrárias

Impactos das mudanças climáticas na produção de alimentos

Ciências Biológicas, Ecológicas e da Saúde

Prevenção de doenças infecciosas

Como funciona o Prêmio

O Prêmio Fundação Bunge contempla seis áreas do conhecimento humano: Ciências Biológicas, Ecológicas e da Saúde; Ciências Exatas e Tecnológicas; Ciências Agrárias; Ciências Humanas e Sociais; Letras e Artes. A área de Ciências Agrárias é fixa, sendo contemplada todos os anos. As demais seguem um sistema de rodízio. O Conselho da Fundação Bunge seleciona os ramos dentro da área definida.

Os candidatos ao Prêmio são indicados por representantes das principais universidades e entidades científicas do país por meio de solicitação enviada pela Fundação Bunge. A partir das indicações, Comissões Técnicas, compostas por especialistas nas áreas de premiação, elegeram os homenageados.

São contemplas duas personalidades pelo conjunto de seus trabalhos (categoria Vida e Obra) e dois jovens talentos de até 35 anos que se destacam em seus campos de atuação (categoria Juventude). Em novembro, os agraciados receberão o prêmio que contempla, além do reconhecimento público, medalha de ouro e quantia de R$ 150 mil para Vida e Obra e medalha de prata e R$ 60 mil para Juventude.

 

Por: Fundação BUNGE