Notícias

Nota de Pesar: Dr. José Rodrigues Coura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lamenta profundamente o falecimento do Prof. Dr. José Rodrigues Coura, neste sábado (03/04).
Publicado em 07/04/2021 15h41

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq e Pesquisador emérito da Fiocruz, o cientista foi por duas vezes diretor do IOC. Historicamente, teve relevante papel ao longo do período militar, sobretudo quando designado pelo Ministério da Saúde, na época, para elaborar um diagnóstico sobre a situação do Instituto. Como diretor por duas gestões, atuou na retomada científica do Instituto com a captação de pesquisadores notáveis para os quadros institucionais, incluindo Luis Rey e Leônidas e Maria Deane, entre outros.

José Rodrigues Ocupou a cadeira de vice-presidente de Pesquisa da Fundação, liderou o Laboratório de Doenças Parasitárias do IOC, foi editor da revista Memórias do Instituto Oswaldo Cruz e um dos criadores do atual Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical. E pensar que essa longeva e produtiva relação com Manguinhos teve início com simples visitas à biblioteca do Castelo da Fiocruz, na década de 1950, quando ainda era estudante de medicina.

Foi professor emérito da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde lecionou ao longo de décadas e o criou o Programa de Pós-graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias, primeiro curso da área médica credenciado pelo Conselho Federal de Educação. Foi um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), além de membro da Academia Nacional de Medicina e da Academia Brasileira de Ciências. A lista de atributos prossegue, mas não tanto quanto a saudade e o imenso reconhecimento por sua marca profunda, que são compartilhados por toda a instituição neste momento.

Recentemente, levantamentos realizados pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e pela Agência de Gestão da Informação Acadêmica da Universidade de São Paulo (Aguia/USP) destacaram a presença de Coura entre os mais influentes cientistas do planeta (clique aqui para saber mais). O estudo da doença de Chagas foi uma de suas contribuições mais importantes. Uma das últimas homenagens recebidas pelo pesquisador ocorreu em edição do Centro de Estudos do IOC realizada em agosto de 2020, com falas repletas de emoção de pessoas que tiveram suas vidas diretamente impactadas pelo cientista (clique aqui para assistir). Coura faleceu aos 93 anos, deixando três filhos e três netos.