Notícias

II Reunião do Conselho Executivo do SinBiose discute o plano de trabalho para 2021

Publicado em 18/12/2020 17h15 Atualizado em 18/12/2020 18h24

 A II Reunião do Conselho Executivo do SinBiose – Programa Centro de Síntese em Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos aconteceu, ontem, 17, de modo virtual. O objetivo do encontro foi o de discutir o plano de trabalho do SinBiose para 2021, bem como a recomendação de prioridades. Entre os encaminhamentos resultantes da reunião se encontra a realização de dois workshops em parceria com o National Environment Research Council (NERC), do Reino Unido, e com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), voltados para a elaboração de produtos como ferramentas de apoio à tomada de decisão envolvendo biodiversidade e sensoriamento remoto. Outra decisão do encontro foi o agendamento de reunião com os presidentes das Fundações de Apoio à Pesquisa (FAPs), visando a inserção das fundações estaduais no SinBiose, por meio de apoio suplementar em bolsas de pós-doutorado. Os membros do Comitê Executivo do SinBiose consideram que essa participação será uma oportunidade ímpar para jovens pesquisadores terem formação de alto nível em redes de colaboração internacionais na área de síntese e biodiversidade. A articulação da reunião será realizada via CONFAP (Conselho Nacional de Fundações de Amparo à Pesquisa). O encontro a ser agendado também deverá discutir a possibilidade de parcerias na área de comunicação. O Comitê Executivo do SinBiose é formado por representantes do CNPq; da Capes; da CONFAP; do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI); da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de são Paulo); da gerência de projetos e do comitê científico do SinBiose.

Há também a expectativa de promover, ao longo de 2021, as discussões necessárias para elaboração de uma proposta de consolidação do Centro, envolvendo pessoal, financiamento, parcerias, atuação, comunicação, entre outros aspectos.

No balanço de atividades desenvolvidas este ano, apresentado na Reunião do Comitê Executivo, foram listadas ações de acompanhamento de projetos e de gestão e governança. Em 2020, realizou-se o I Seminário de Integração SinBiose, foi emitido o parecer de acompanhamento de cada projeto e aconteceu uma oficina de avaliação quantitativa de serviços ecossistêmicos. Na área de gestão e governança, implementaram-se todas as instâncias da estrutura, ocorreu a elaboração conjunta do Plano Estratégico e 1º Plano de Ação em Comunicação, além de participação no fórum internacional de Centros de Síntese.

O SinBiose foi instituído de forma oficial em 2019 com a missão de produzir sínteses de dados e conceitos de elevado padrão internacional, com ênfase em projetos relacionados com problemas atuais em biodiversidade e serviços ecossistêmicos. O Centro deve atuar como intermediário entre ciência e política, auxiliando no desenvolvimento de cenários, estratégias e soluções para a área. Além disso, deve atuar na identificação de lacunas de conhecimento e problemas ambientais emergentes. O SinBiose atua facilitando a formação e a atuação de grupos de trabalho, incluindo o apoio a jovens pesquisadores e pesquisadores visitantes, no desenvolvimento de sínteses de dados e informações para construção de conhecimento que seja relevante para a sociedade e para a ciência na área de biodiversidade e serviços ecossistêmicos. O SinBiose também procura prover meios e instrumentos para facilitar a comunicação na interface entre ciência e tomada de decisão, visando a aplicação prática do conhecimento gerado.