Notícias

CNPq divulga resultado final da Chamada BRICS COVID-19

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulga o resultado final da Chamada Pública CNPq/MCTI/BRICS-STI nº 19/2020. Foram aprovados 12 projetos, com um investimento total de R$ 7,2 milhões, tendo como financiadores o MCTI, o Fundo Nacional de Saúde (FNS) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).
Publicado em 14/01/2021 12h38 Atualizado em 14/01/2021 12h52

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulga o resultado final da Chamada Pública CNPq/MCTI/BRICS-STI nº 19/2020

Nesta quarta-feira (13) foi realizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) uma cerimônia de divulgação dos 12 projetos selecionados, com um investimento total de R$ 7,2 milhões, tendo como financiadores o MCTI, o Fundo Nacional de Saúde (FNS) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).
A Chamada teve como objetivo apoiar projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) com o objetivo de contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País, no âmbito da cooperação CNPq/MCTI/BRICS-STI, para fazer frente ao combate da pandemia do novo Coronavírus, nas seguintes áreas temáticas:

1. Pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias e ferramentas para diagnósticos da Covid-19; 

2. Pesquisa e desenvolvimento de vacinas e medicamentos para Covid-19, incluindo o reposicionamento de medicamentos disponíveis;

3. Sequenciamento genético da SARS-CoV-2 e estudos sobre epidemiologia e modelagem; 

4. Inteligência Artificial, TICs e Computação de Alto Desempenho orientados à pesquisa para novos medicamentos, desenvolvimento de vacinas, tratamentos, testes clínicos e sistemas e infraestruturas de saúde relacionados à Covid-19; e 

5. Estudos epidemiológicos e testes clínicos para avaliar a sobreposição SARS-CoV-2 e outras comorbidades, em especial Tuberculose.

O CNPq recebeu 87 propostas consideradas qualificadas para serem avaliadas pelo Comitê de Avaliação Nacional, formado para esse propósito. Essas propostas foram avaliadas posteriormente pelo Comitê Internacional das Agências de Fomento do BRICS, sendo selecionadas propostas de consórcios formados por, pelo menos, 3 países do BRICS.

O Brasil foi o único país do grupamento BRICS a ter participante em todos os Consórcios aprovados na Reunião do Comitê Internacional das Agências do BRICS.

Foram contemplados projetos nas grandes áreas do conhecimento de Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Exatas e da Terra, e Engenharias; nos estados de Goiás, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.