Notícias

Integra

Pentacampeão mundial Edmilson participa do quinto webinar da 1ª Jornada de Seminários do Integra Brasil

Campeão da Copa do Japão e da Coreia, em 2002, falou sobre o poder da transformação do futebol em sua vida e sobre sua fundação, que já atendeu a mais de seis mil crianças
Publicado em 15/10/2020 20h23 Atualizado em 15/10/2020 21h05
15102020_webinar.jpeg

A 1ª Jornada de Seminários do Projeto Integra Brasil realizou, nesta quinta-feira (15.10), o quinto webinar de sua programação. Promovido pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, o evento virtual debateu o tema “Futebol Formando o Futuro” e contou com um palestrante especial: o pentacampeão mundial Edmilson. 

Todo mundo conhece a linguagem do futebol. É universal. O futebol me proporcionou a experiência de ser uma universidade. Eu não consegui terminar nem o colegial, mas o futebol me ensinou muito. Eu falo quatro idiomas, já fui a 72 países e a gente entende que o futebol tem uma linguagem diferente, de companheirismo, união e respeito

Edmilson, campeão mundial de futebol

Campeão da Copa do Japão e da Coreia em 2002 com a Seleção Brasileira, Edmilson jogou em grandes times brasileiros, como o São Paulo e o Palmeiras, e também atuou em equipes da Europa, como Barcelona e Lyon, entre outras.  Aposentado desde 2011, Edmilson e sua esposa, Siméia, dedicam-se hoje a cuidar da Fundação Edmilson, que funciona em Taquaritinga (SP) há 15 anos e já atendeu a mais de seis mil crianças. 

“Todo mundo conhece a linguagem do futebol. É universal. O futebol me proporcionou a experiência de ser uma universidade. Eu não consegui terminar nem o colegial, mas o futebol me ensinou muito. Eu falo quatro idiomas, já fui a 72 países e a gente entende que o futebol tem uma linguagem diferente. Companheirismo, união, respeito... São linguagens que o futebol aplica”, afirmou Edmilson, que é embaixador do Barcelona. O campeão mundial disse que atualmente dedica cerca de 80% de seu tempo à sua fundação. 

“Por meio do futebol temos conseguido transformar a vida das crianças. Nós trabalhamos em uma grande causa, que é a defesa das crianças e dos adolescentes. Também temos como missão deixar um legado de transformação social e isso não pode ser trabalhado sem a aplicação de valores”, completou Siméia, que deu um relato chocante sobre a realidade que ela e Edmilson encontraram quando começaram o trabalho da fundação.

“‘O que você quer ser?’ a gente perguntava. ‘Eu quero ser jogador de futebol’ era a primeira resposta. A segunda era ser traficante. Eram as duas opções que mais saíam. Começamos a nos perguntar o porquê das opções. Não tem outra resposta a não ser o espelho, o que eles olhavam e enxergavam no entorno deles. Uma profissão de sucesso era ser jogador de futebol, porque o Edmilson era jogador e estava levando aquilo para a comunidade. A outra referência era o traficante da vila. Isso nos leva a entender o quão importante são as referências”, afirmou Siméia.

“Hoje, nas nossas pesquisas com as nossas crianças já não sai isso. Sai que eles querem ser psicólogos, professores, assistentes sociais... Aquilo que eles têm de referência dentro da fundação é o que eles querem ser no futuro. O futebol tem transformado a vida de nossas crianças em função disso”, continuou a esposa de Edmilson.

Além do pentacampeão mundial, participaram do evento Alexandre Carvalho, coordenador-geral da SNFDT e que foi o mediador do webinar; Ronaldo Lima, secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor (SNFDT); Maurício Cunha, secretário Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente; Viviane Petinelli, secretária Executiva Adjunta do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; Renato Coutinho, coordenador-geral de Projetos e Processos do Ministério da Mulher; Roberto Bonnet, professor de administração e diretor executivo da Fundação Athletico Paranaense; Isabel Luchesi, relações públicas do Santos Futebol Clube; Patrícia Ferreira Santiago, diretora de Mobilização e Responsabilidade Social do Clube Náutico Capibaribe; José Seleme, empreendedor e idealizador Endeleza International; e Diogo Netto, psicólogo e idealizador do Projeto Oxigênio. 

O sonho de Kelvin

Outro ponto alto do webinar foi a palestra de José Seleme, que mostrou como o futebol de fato é um instrumento universal de transformação. Idealizador do Endeleza International, Seleme detalhou o trabalho que a entidade desenvolve no Quênia, onde o Athletico Paranaense fundou, em 2017, a Escola Furacão, a primeira de um time brasileiro na África. 

Durante a apresentação, após detalhar a realidade que as crianças e jovens vivem no Quênia, Seleme contou a história de Kelvin Bundi, que mesmo após perder seu pai em 2018 e ficar sem família, já que também tinha perdido sua mãe, não desistiu e encontrou no futebol um vetor para seguir sonhando com um futuro melhor.

Kelvin era um dos melhores alunos de sua turma e quando soube da Escola Furacão foi um dos primeiros a procurá-la. Segundo ele, havia duas coisas que lhe traziam enorme alegria: o dia do Natal, quando Kelvin conseguia ir até a comunidade onde vivia para comer arroz e frango, uma refeição especial para ele, e o sonho que tinha de ser um grande jogador de futebol e de conhecer muitos países. Kelvin foi recrutado pela Escola Furacão, onde acabou tornando-se o capitão da equipe. 

“No final do ano passado, o Kelvin se formou na escola primária e agora estamos buscando padrinhos que possam dar uma bolsa de estudos para que ele continuar perseguindo seu sonho no ensino médio. A gente sabe que o sonho do Kelvin de ser um grande jogador de futebol talvez não se torne realidade, porque, afinal, durante a vida dele todas as possibilidades jogaram contra ele. Mas a gente tem certeza de que esses sonhos o mantêm seguindo em frente, apesar de todos os desafios”, afirmou José Seleme. Ao fim da palestra, o próprio Kelvin gravou um vídeo em que agradeceu à Endeleza International e à Escola Furacão por tê-los ajudado.  

Integra Brasil 

Criado em 2019, o Integra Brasil tem como lema a frase “O futebol nos une” e é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor (SNFDT) da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e a Confederação Brasileira de Futebol. O projeto conta, ainda, com o apoio de diversos clubes de futebol, universidades e governos estaduais e municipais. 

O Integra Brasil visa, usando o futebol como catalizador, sensibilizar e enfrentar violações de direitos humanos, ampliar o acesso e o alcance da prática esportiva no país, e também visa alertar a sociedade para práticas danosas, como o uso abusivo do álcool e os perigos do consumo de drogas, entre outros. 

Em sua palestra, Maurício Cunha lembrou que há quase 30 anos trabalha com projetos voltados para crianças em contexto de pobreza e vulnerabilidade social e recordou como o futebol teve um papel determinante na vida dessas crianças e jovens.  

“A gente começou com um trabalho social bem pequeno na periferia de Curitiba em 1994. Quando eu comecei um projeto social de transformação comunitária, qual foi o nosso primeiro projeto? Foi uma escolinha de futebol”, lembrou o secretário Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. 

“Eu me lembro muito bem que eu pensei: ‘como será que a comunidade vai reagir à ideia de uma escolinha de futebol nesse contexto de periferia, de violência e de exclusão? Nós colocamos uma faixa informando que tinha uma escolinha que iria começar no próximo sábado. Na época, tínhamos jogadores de futebol, ex-profissionais, que se voluntariaram no projeto. E no sábado de manhã havia 120 meninos esperando da porta. No sábado seguinte, vieram mais 80. E isso mostra o poder que o futebol e o esporte têm junto à nossa população e a nossas comunidades”, ressaltou Maurício Cunha. 

“Foi feito todo um trabalho de inclusão social e de valores com aquelas crianças e fizemos as pontes para suas famílias. Hoje, 26 anos depois, aquelas crianças com as quais começamos trabalhando com o futebol tiveram suas vidas transformadas. Hoje eles têm suas famílias, alguns são atletas profissionais, outros foram para outras profissões, o nível de renda da comunidade melhorou, a violência diminuiu e hoje os líderes dessa organização são aquelas crianças que a gente cuidou e que tinham 6, 7, 8 anos de idade à época”, prosseguiu o secretário. 

Para Ronaldo Lima, este 5º webinar do Projeto Integra Brasil foi muito emocionante e só reforçou o papel da força do futebol como um instrumento de transformação social 

“Acho que para todos os que assistiram este webinar ficou claro que o futebol é um aliado muito forte na missão que temos pela frente de levar mais esperança e de melhorar a vida de nossos jovens e adolescentes no Brasil e também no mundo, como vimos no trabalho que a Endeleza International e a Escola Furacão desenvolvem no Quênia”, afirmou. 

“O que queremos com o Integra Brasil é fazer com que o futebol abra essas portas e acredito que a cada webinar temos conseguido ampliar esse leque para fortalecermos o programa. Fiquei muito feliz com mais este evento e gostaria de agradecer a participação de nosso pentacampeão mundial Edmilson e parabenizá-lo pelo trabalho com sua fundação, bem como a todos os demais palestrantes que aceitaram nossos convites e que participaram do evento de hoje”, afirmou o secretário da SNFDT. 

Histórico 

A 1ª Jornada de Seminários do Projeto Integra Brasil foi iniciada em junho com um webinar promovido pela Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas - SENAPRED. Na ocasião, foi debatido o tema “Combate às drogas, com ênfase no público jovem e nas suas implicações para a saúde física, mental e emocional”.  

O segundo webinar da Jornada foi realizado em julho. Promovido pela Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, o evento debateu o tema “O Poder do Futebol”.  

Já o terceiro webinar da Jornada, em agosto, foi promovido pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e debateu o tema “Futebol livre de dopagem”.   

O quarto webinar, realizado em setembro e promovido pela Secretaria Nacional da Juventude, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, debateu o tema “Dê um like para a vida” e teve como objetivo aprofundar o debate em torno de um problema muito grave e que cada vez mais tem atingido crianças e jovens no Brasil: o suicídio e a automutilação. 

O sexto webinar da 1ª Jornada de Seminários do Projeto Integra Brasil será realizado no dia 29 de outubro. Promovido pela Secretaria Nacional da Família, o evento debaterá o tema “A Família entra em Campo”. 

Diretoria de Comunicação - Ministério da Cidadania