Perfis de Cargo

Publicado em 17/11/2020 11h25 Atualizado em 17/11/2020 12h02

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor de Programa

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

 

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, coordenar, monitorar e avaliar o desenvolvimento e a execução de programas e ações estratégicas no âmbito de sua unidade.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A  atuação no cargo pode envolver  a coordenação de equipes.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos:                                                                                                  
‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos e projetos;
‐ Gestão da Informação e gestão governamental.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Consultor Jurídico

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

CONJUR/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação de Organização Administrativa;
- Coordenação-Geral de Gestão, Assuntos Disciplinares e de Pessoal;
- Coordenação-Geral de Assuntos de Saúde e Atos Normativos ;
- Coordenação-Geral de Análise Jurídica de Licitações, Contratos e Instrumentos Congêneres;
- Coordenação-Geral de Assuntos Judiciais;

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento Nacional de Auditoria do SUS

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DENASUS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

O cargo requer alto nível de gerencimento por que o DENASUS é um órgão capilar que possui representatividade em todas as unidades federadas, sendo que as ações de auditoria são executadas a nível nacional. Além disso, como órgão central do SNA, também desenvolve atividades de orientação, capacitação e acompanhamento das unidades de auditoria presentes nos Estados e Municípios.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos :
 ‐ Domínio em Auditoria Governamental;
- Conhecimento em controle interno e externo;
- Conhecimento em Gestão Governamental;
- Conhecimento em Gestão de Projetos e Gestão de Processos;
- Conhecimento em Governança, Gestão de risco e Compliance;

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

OUTROS REQUISITOS

Por ser uma área muito específica que requer um profissional íntegro, que não tenha conflito de interesses, é razoável que o Diretor seja servidor de carreira.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Integridade

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DINTEG/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Divisão de Apoio da Comissão de Ética;
- Divisão de Articulação Institucional;
- Coordenação-Geral de Controle Interno;
- Ouvidoria-Geral do Sistema Único de Saúde;
- Corregedoria-Geral.

 

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Gestão de projetos;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Superintendente do Rio de Janeiro

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SEMS/RJ/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a Superintendência  e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a gestão da Superintendência Estadual do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro; a coordenação e a articulação das ações de implementação das políticas de saúde nos hospitais federais  com os demais serviços de saúde localizados no estado do Rio de Janeiro; supervisionar e avaliar a atuação técnica e administrativa dos institutos federais do Rio de Janeiro.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

Gabinete do Ministro

DO CARGO

NOME DO CARGO

Chefe de Gabinete do Ministro

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

GM/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

 planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades de equipe de apoio direto composta por: assessores, assesores técnicos, assistentes, Coordenador-Geral do Gabinete do Ministro, Assessor de Cerimonial e Eventos e coordenador de agenda.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos:                                                                                                  
‐ Direito Constitucional;
‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos e projetos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Assessor Especial do Ministro

NÍVEL DO CARGO

DAS-102.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

GM/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

assessorar o Ministro de Estado da Saúde nas diversas áreas temáticas do Ministério da Saúde e exercer outras atribuições que lhe forem cometidas pelo Ministro.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A atuação no  cargo não envolve a coordenação de equipes.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

.I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos:                                                                                                 
‐ Direito Constitucional;
‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos e projetos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor de Programa

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

GM/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, coordenar, monitorar e avaliar o desenvolvimento e a execução de programas e ações estratégicas no âmbito de sua unidade.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A  atuação no cargo pode envolver  a coordenação de equipes de áreas como:  assuntos internacionais de saúde, comunicação social e parlamentar ou outras que lhe forem cometidas. 

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos:                                                                                                  
‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos e projetos;
‐ Gestão da Informação e gestão governamental.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

Secretaria-Executiva

DO CARGO

NOME DO CARGO

Secretário-Executivo Adjunto

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.6

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a Secretaria Eexecutiva e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Gabinete;
- Coordenação-Geral de Gestão de Demandas Judiciais em Saúde ;
- Coordenação-Geral de Orçamento e Finanças;
- Subsecretaria de Assuntos Administrativos;
- Subsecretaria de Planejamento e Orçamento;
- Diretoria-Executiva do Fundo Nacional de Saúde;
- Departamento e Logística em Saúde;
- Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento;
- Departamento de Gestão Interfederativa e Participativa;
- Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde;
- Departamento de Monitoramento e Avaliação do Sus;
- Departamento de Saúde Digital, e
- Superintendência Estadual do Ministério da Saúde nos estados.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor de Programa

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, coordenar, monitorar e avaliar o desenvolvimento e a execução de programas e ações estratégicas no âmbito da Secretaria

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

 

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor-Executivo do Fundo Nacional de Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

FNS/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Divisão de Gestão Estratégica e Administrativa;
- Divisão de Monitoramento e Apoio Técnico;
- Divisão de Análises Normativas ;
- Coordenação-Geral de Análise e Formalização de Investimentos;
- Coordenação-Geral de Execução Orçamentária, Financeira e Contábil;
- Coordenação-Geral de Acompanhamento de Investimentos e Análise de Contas;

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS


Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade;
‐ Empatia;
‐ Ética;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Organização;
‐ Comprometimento;
‐ Capacidade de mobilizar e conduzir equipes;
‐ Assertividade;
‐ Resolutividade;
‐ Capacidade de lidar com conflitos;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
‐ Flexibilidade.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Subsecretário de Planejamento e Orçamento

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SPO/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019.

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação de Articulação e Suporte Estratégico;
- Coordenação-Geral de Planejamento;
- Coordenação-Geral de Orçamento e Finanças;

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Subsecretário de Assuntos Administrativos

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SAA/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Divisão de Monitoramento e Suporte Técnico Administrativo;
- Coordenação-Geral de Inovação de Processos e de Estruturas Organizacionais;
- Coordenação-Geral de Documentação e Informação;
- Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas;
- Coordenação-Geral de Acompanhamento e Execução de Contratos Administrativos;
- Coordenação-Geral de Arquitetura e Engenharia;
- Coordenação-Geral de Material e Patrimônio;
- Coordenação-Geral de Execução Orçamentária e Financeira.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Saúde Digital

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DESD/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação-Geral de Política e Inovação em Saúde Digital;
- Coordenação-Geral de Gestão de Projetos de Saúde Digital.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DEMAS/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação-Geral de Monitoramento e Avaliação;
- Coordenação-Geral de Gestão da Informação Estratégica.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DATASUS/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação de Administração Orçamentária e Financeira;
- Coordenação-Geral de Sistemas de Informação e Operação;
- Coordenação-Geral de Inovação em Sistemas Digitais;
- Coordenação-Geral de Infraestrutura;
- Coordenação-Geral de Governança e Gestão de Projetos em Tecnologia da Informação e Comunicação.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Gestão Interfederativa e Participativa

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DGIP/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019.

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação-Geral de Cooperação à Gestão Interfederativa;
- Coordenação-Geral de Articulação Tripartite;
- Coordenação-Geral de Fortalecimento da Gestão dos Instrumentos de Planejamento do SUS.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Economia da Saúde, Investimentos e Desenvolvimento

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DESID/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019.

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação-Geral de Economia da Saúde;
- Coordenação-Geral de Programas e Projetos de Cooperação Técnica;

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Logística em Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DLOG/SE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Coordenação-Geral de Aquisições de Insumos Estratégicos para Saúde;
- Coordenação-Geral de Logística de Insumos Estratégicos para Saúde;
- Coordenação-Geral de Execução Orçamentária e Financeira.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

Secretaria de Atenção Primária à Saúde - SAPS

DO CARGO

NOME DO CARGO

Secretário de Atenção Primária à Saúde-SAPS

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.6

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SAPS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a sua Secretaria e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a gestão  das unidades estruturadas, conforme a seguir:
- Gabinete;
- Coordenação-Geral de Planejamento e Orçamento;
- Coordenação-Geral de Monitoramento e Avaliação da Atenção Primária;
- Departamento de Saúde da Família;
- Departamento e Ações Programáticas Estratégicas;
- Departamento de Promoção da Saúde;

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Promoção da Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DEPROS/SAPS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Serviço de Apoio Administrativo ;
- Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição;
- Coordenação-Geral de Promoção da Atividade Física e Ações Intersetoriais;
- Coordenação-Geral de Prevenção de Doenças Crônicas e Controle do Tabagismo.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DAPES/SAPS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Serviço de Apoio Administrativo ;
- Coordenação-Geral de Ciclos da Vida;
- Coordenação-Geral de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Saúde a Família

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DESF/SAPS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Serviço de Apoio Administrativo ;
- Coordenação-Geral de Financiamento da Atenção Primária;
- Coordenação-Geral de Garantia dos Atributos da Atenção Primária;
- Coordenação-Geral de Provisão de Profissionais para Atenção Primária;
- Coordenação-Geral de Saúde Bucal;
- Coordenação-Geral de Informação da Atenção Primária.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

 

Secretaria de Atenção Especializada à Saúde - SAES

DO CARGO

NOME DO CARGO

Secretário de Atenção Especializada à Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.6

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SAES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a sua Secretaria e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

Coordenar todas as atividades inerentes aos departamentos e suas coordenações, bem como aos Institutos Nacionais:
- Departamento de Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social em Saúde;
- Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência;
- Departamento de Atenção Especializada e Temática;
- Departamento de Regulação, Avaliação e Controle;
- Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad;
- Instituto Nacional de Cardiologia;
- Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor-Geral do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

INCA/SAES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Seção de Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea;
- Gabinete;
- Serviço de Controle Interno e Gestão da Qualidade;
- Divisão de Planejamento;
- Coordenação de Administração Geral;
- Coordenação de Gestão de Pessoas;
- Coordenação de Pesquisa;
- Coordenação de Ensino;
- Coordenação de Prevenção e Vigilância;
- Coordenação de Assistência;
- Hospital do Câncer - Unidade I;
- Hospital do Câncer - Unidade II;
- Hospital do Câncer - Unidade III;
- Hospital do Câncer - Unidade IV, e
- Centro de Transplante de Medula Óssea.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


Habilidades e Atitudes:                                                                                   

  ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade;
‐ Empatia;
‐ Ética;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Organização;
‐ Comprometimento;
‐ Capacidade de mobilizar e conduzir equipes;
‐ Assertividade;
‐ Resolutividade;
‐ Capacidade de lidar com conflitos;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
‐ Flexibilidade.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Atenção Especializada e Temática

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DAET/SAES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

Dentro do Departamento constam quatro Coordenações:
 - Coordenação Geral de Atenção Especializada - CGAE;
 - Coordenação Geral de Sangue e Hemoderivados - CGSH;
-Coordenação Geral de Saúde da Pessoa com Deficiência - CGSPD; e
- Coordenação Geral do Sistema Nacional de Transplantes.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


Habilidades e Atitudes:                                                                                    

 ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                   

  ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade;
‐ Empatia;
‐ Ética;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Organização;
‐ Comprometimento;
‐ Capacidade de mobilizar e conduzir equipes;
‐ Assertividade;
‐ Resolutividade;
‐ Capacidade de lidar com conflitos;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
‐ Flexibilidade.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social em Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DCEBAS/SAES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A  atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, e neste caso, compete ao Titular do cargo o dimensionamento,  tamanho e características da equipe. No caso do DCEBAS, preferencialmente profissionais que possuam formação acadêmica de direito, administração e contabilidade.

Em razão da demanda que é flutuante, a equipe poderá variar de acordo com o volume de processos autuados ou em andamento.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Conhecimento da Legislação da Saúde;
‐ Conhecimento básico em Direito Constitucional e Tributário;
‐ Conhecimento da Legislação da  Improbidade Administrativa;
‐ Conhecimento da Legislação aplicada a  Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social em Saúde, Lei nº 12.101/2009 e legislações correlatas ;
‐ Conhecimento da Legislação do Processo administrativo no âmbito da Administração Pública Federal.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

‐ Assertividade;
‐ Resolutividade;
‐ Capacidade de lidar com conflitos;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
‐ Flexibilidade.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Regulação, Avaliação e Controle

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DRAC/SAES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

Principais políticas/projetos/programas: - Política Nacional de Regulação. PT nº 1.559/2008 GM/MS; - Política Nacional de Regulação. PT nº 1.559/2008 GM/MS; - ProgramaSUS; - SCNES, SIA e SIH; - Gestão dos sistemas: SIA, SIH, CNES, SISMAC, SISREG; - Implantação e gestão do Conjunto Mínimo de Dados - CMD e Grupos de Diagnósticos Relacionados - DRG; - Gestão do Repositório de Terminologias em Saúde - RTS.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

O dirigente do DRAC coordena equipes multiprofissionais pois abrange em seu escopo de trabalho atividades relacionadas a gestão de sistemas informatizados; gestão, programação e controle de recursos financeiros de média e alta complexidade, bem como ações de regulação da atenção à saúde.
O Departamento tem em sua estrutura a assessoria técnica do Gabinete, o serviço de apoio administrativo e 04 Coordenações:
Coordenação-Geral de Controle de Sistemas e Serviços de Saúde;
Coordenação-Geral de Gestão de Sistemas de Informações em Saúde;
Coordenação-Geral de Regulação e Avaliação;
Coordenação-Geral de Planejamento e Programação das Ações de Saúde.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Gestão de recursos financeiros de média e alta complexidade
Gestão de sistemas de informação

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DAHU/SAES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Serviço de Apoio Administrativo ;
- Coordenação-Geral de Urgência;
- Coordenação-Geral de Atenção Hospitalar e Domiciliar;
- Hospital Federal de Ipanema;
- Hospital Federal da Lagoa;
- Hospital Federal do Andaraí;
- Hospital Federal Cardoso Fontes;
- Hospital Federal dos Servidores do Estado;
- Hospital Federal de Bonsucesso

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Noções gestão hospitalar
‐ Noções de urgência e emergência
‐ Normativas específicas da Atenção Hospitalar
‐ Organização da Rede de urgência e emergência
‐ Redação Oficial
‐ Noções da portaria de consolidação n° 3 de 28/09/17
‐ Noções da portaria de consolidação n° 5 de 28/09/17

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

 ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

OUTROS REQUISITOS

‐ Capacidade de comunicação (oral e escrita) com clareza e objetividade
‐ Habilidade para atendimento de público interno e externo
‐ Proatividade
‐ Objetividade

 

 

 

Secretaria de Vigilância em Saúde – SVS

DO CARGO

NOME DO CARGO

Secretário de Vigilância em Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.6

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SVS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a sua Secretaria e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno.

Responsável em coordenar a gestão do Sistema Nacional de Vigilância em Saúde, por meio:

a) do Subsistema Nacional de Vigilância Epidemiológica, de doenças transmissíveis e de agravos e doenças não transmissíveis;
b) do Subsistema Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental, incluído o ambiente de trabalho;
c) do Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública, nos aspectos pertinentes à vigilância em saúde;
d) dos sistemas de informação de vigilância em saúde;
e) dos programas de prevenção e controle de doenças de relevância em saúde pública, incluído o Programa Nacional de Imunizações; e
f) da Política Nacional de Saúde do Trabalhador;

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

 A Secretaria de Vigilância em Saúde é composta por: Gabinete (Assessoria Técnica, Serviço de Apoio Administrativo e Coordenação-geral de Planejamento e Orçamento - CGPO), 5 (cinco) Departamentos - 1. DAEVS,2. DASNT, 3. DEIDT, 4. DSASTE e 5. DCCI, o Instituto Evando Chagas (IEC) e o Centro Nacional de Primatas (CENP).

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

 - Gestão estratégica;
‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Gestão de Pública
‐ Direito Constitucional;
‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Saúde Pública;
‐ Conhecimento em Epidemiologia, Resposta a Emergências em Saúde Pública, Imunização.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do  Departamento de Saúde Ambiental, do Trabalhador e Vigilância das Emergências em Saúde Pública

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DSASTE/SVS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

O Departamento é constituído por uma equipe de assessoria e por 3 coordenações (Coordenações de Vigilância em Saúde Ambiental, Saúde do Trabalhador e Vigilância das Emergências em Saúde Pública). O cargo demanda habilidades de gestão de pessoas e coordenação de equipes.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos específicos: Vigilância em saúde; epidemiologia ambiental; toxicologia ambiental; formação para atuação em emergência em saúde pública; políticas em saúde e segurança do trabalho.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do  Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DCCI/SVS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A atuação no cargo envolve coordenação das equipes que compõem as quatro Coordenações-Gerais do DCCI.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos:                                                                                                   ‐ Saúde Pública;
‐ Legislações do SUS;
‐ Vigilância de doenças de condições crônicas e infecções sexualmente transmissíveis;
‐ Planejamento de políticas públicas de saúde voltadas às IST, HIV/Aids, Hepatites Virais, Hanseníase e Tuberculose.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

OUTROS REQUISITOS

Graduação em Medicina.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do  Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DASNT/SVS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

Coordenar uma equipe multiprofissional, distribuídos em duas coordenações distintas e responsáveis por desenvolver trabalhos técnicos de análises, elaboração de políticas, normativas, pareceres, protocolos, boletins e inquéritos populacionais, bem como, apoiar a estruturação e desenvolvimento da área/setor de vigilância de doenças e agravbos não transmissíveis (DANT) nos estados e municípios.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Saúde Pública;                                                                                                                                                       
Planejamento;
Gestão de políticas públicas.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do  Departamento de Articulação Estratégica de Vigilância em Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DAEVS/SVS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

Coordenar equipe multiprofissional,  distribuídos em equipes de trabalho focadas em temas estratégicos para a gestão das ações de Vigilância em Saúde, quais sejam: articulação interna à SVS, ao Ministério da Saúde (MS) e externo, junto a estados, municípios, colegiados e instituições de interesse para a VS; processamento do repasse financeiro aos Estados, Distrito Federal e Municípios, para a execução das ações e serviços no âmbito da Vigilância em Saúde; gerenciamento administrativo de acordos de cooperação técnica com a OPAS e com a Fiocruz/Fiotec.
Coordenar ainda equipe multiprofissionail distribuídas em duas coordenações distintas, responsáveis por desenvolver trabalhos técnicos de análises, elaboração de políticas, normativas, pareceres, protocolos, boletins; fomentar iniciativas educacionais com vistas à qualificação da força de trabalho da Secretaria e dos profissionais da vigilância em saúde do país; apoiar a estruturação e desenvolvimento da  vigilância laboratorial no país.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Saúde Pública/Saúde Coletiva
Gestão de Políticas Públicas
Legislações correlatas a área de atuação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

 ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do  Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DEIDT/SVS/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

O escopo envolve a gestão de três coordenações-gerais: Coordenção-Geral de Vigilância de Zoonoses e Doenças de Transmissão Vetorial, Coordenação-Geral do Porgrama Nacional de Imunizações e a Coordenação-Geral de Viiglância de Arboviroses. Além disso, o profissional também trabalhará com pelo menos três assessorias diretas que trabalham com gestão de pessoas, contratos e assuntos adminsitrativos; insumos e assessoria técnica.

Descrever se a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, bem como o tamanho e características da equipe.

A equipe poderá variar de acordo com o tamanho da organização e nível de atuação.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos :     
- Gestão por resultados;                                                                                                                                                                              ‐ Gestão de projetos;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação;
-Liderança;
- Transformação digital na adminsitração púbica;
‐ Direito Constitucional;
‐ Legislações correlatas a área de atuação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

OUTROS REQUISITOS

Disponibilidade para viagens;                                                                                                                                                  Desejável o conhecimento de outras línguas como inglês e espanhol.

 

 

 

Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde - SCTIE

DO CARGO

NOME DO CARGO

Secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.6

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SCTIE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a sua Secretaria e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A atuação do gestor envolve a coordenação de equipes vinculadas, atualmente a três Departamentos e a duas coordenações-gerais, a saber:
- Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos;
- Departamento de Ciência e Tecnologia; e
- Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias e Inovação em Saúde                                                                                                                                                                                                                  - Coordenação-Geral de Planejamento e Orçamento                                                                                                                                                                                                                                                 - Coordenação-Geral do Complexo Industrial da Saúde
 As equipes são multiprofissionais, técnicas e altamente qualificadas, especialmente ligadas à área da saúde, com formação de nível médio e superior (graduação, especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado).

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

As competências do cargo exigem conhecimento técnico especializado relacionado a ciência, tecnologia, inovação e insumos estratégicos em saúde, bem como capacidade de articulação nacional com a academia, setor produtivo, sociedades de especialidades, setor regulatório e demais stakeholders. Ademais, é desejável o conhecimento específico/princípios básicos dos seguintes temas:                                                                            
• Legislação, políticas e conhecimentos correlatos à área de Incorporação de Tecnologias em Saúde no SUS, Assistência Farmacêutica, Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde;
• Regulação do Mercado Farmacêutico;
• Orçamento e planejamento a nível federal;
• Políticas públicas de saúde;
• Princípios básicos da Administração Pública e Direito Constitucional.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias e Inovação em Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DGITIS/SCTIE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A atuação envolve a coordenação de equipes vinculadas, atualmente, a 02 (duas) coordenações-gerais, a saber: Coordenação-Geral de Gestão de Tecnologias em Saúde e Coordenação-Geral de Inovação Tecnológica na Saúde. A equipe é multiprofissional, com formação de nível superior (graduação, especialização, mestrado e doutorado) e nível médio. Em sua maioria, os profissionais desempenham atividades técnicas e administrativas voltadas ao desenvolvimento da gestão de incorporação de tecnologias no SUS, bem como a inovação tecnológica na saúde, da biossegurança, biotecnologia, patrimônio genético e propriedade intelectual.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos Específicos/princípios básicos: 
- Legislação de Incorporação de Tecnologias em Saúde no SUS;
‐ Avaliação de Tecnologia em Saúde - ATS;
- Gestão de Tecnologia em saúde;
- Ciência e Inovação;
- Economia da Saúde;
- Epidemiologia;
- Comunicação em Saúde;
- Gestão de projetos;
- Orçamento e Planejamento; e
- Regulação do Mercado Farmacêutico.
- Direito Constitucional e Administrativo;
- Legislação do SUS;
- Legislação de Propriedade Intelectual;
- Síntese de Evidências; e
- Tributação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DECIT/SCTIE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A atuação envolve a coordenação de equipes vinculadas, atualmente, a três coordenações-gerais. A equipe é multiprofissional, especialmente ligada à área da saúde, com formação de nível superior (graduação, especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado). Em sua maioria, os profissionais desempenham atividades técnicas e administrativas voltadas ao desenvolvimento da Ciência e Tecnologia no SUS.  Atualmente, de acordo com o Decreto nº 9.795, de 17 de MAIO de 2019, as coordenações são:
- Coordenação-Geral de Fomento à Pesquisa em Saúde
- Coordenação-Geral de Ações Estratégicas em Pesquisa Clínica
- Coordenação-Geral de Ética em Pesquisa

 

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

O gestor deverá possuir os seguintes conhecimentos específicos/princípios básicos:
• Gestão de projetos;                                                                                                                                                                                                                     
• Gestão de processos;
• Gestão da Informação;
• Gestão de pessoas;
• Gestão do conhecimento em ciência e tecnologia;
• Orçamento e planejamento a nível federal;  
• Princípios básicos da Administração Pública e Direito Constitucional;
• Arcabouço legal relacionado à pesquisa em saúde, incluindo a Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde;
• Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia no Brasil;
•  Políticas públicas de saúde;
• Metodologia de pesquisa em saúde; e
•  Ética em pesquisa envolvendo seres humanos.
                                                                                                                      

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                     

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DAF/SCTIE/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

A atuação envolve a coordenação de equipes vinculadas, atualmente, a quatro coordenações-gerais. A equipe é multiprofissional, especialmente ligada à área da saude, com formação de nível superior (graduação, especialização, mestrado e doutorado), nível médio e nível fundamental. Em sua maioria, os profissionais desempenham atividades técnicas e administrativas voltadas ao desenvolvimento da Assistência Farmacêutica no SUS.  Atualmente, as coordenações são:
- Coordenação-Geral de Assistência Farmacêutica e Medicamentos Estratégicos;
- Coordenação-Geral de Assistência Farmacêutica Básica;
- Coordenação do Programa Farmácia Popular;
- Coordenação-Geral do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica;
- Coordenação-Geral de Monitoramento das Políticas Nacionais de Assistência Farmacêutica e de Medicamentos.
 

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA



I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Conhecimentos específicos/princípios básicos:
- Planejamento e orçamento;
- Gestão de projetos;
- Direito Administrativo;
‐ Legislações, políticas e conhecimentos correlatos à área de atuação da Assistência Farmacêutica no SUS;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da informação;
- Logística no setor público;

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

‐ Organização;
‐ Comprometimento;
‐ Capacidade de mobilizar e conduzir equipes;
‐ Assertividade;
‐ Resolutividade;
‐ Capacidade de lidar com conflitos;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
‐ Flexibilidade.

 

 

 

Secretaria Especial de Saúde Indígena - SESAI

DO CARGO

NOME DO CARGO

Secretário Especial de Saúde Indígena

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.6

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SESAI/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019.

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a sua Secretaria e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Gabinete;
- Coordenação-Geral de Planejamento e Orçamento;
- Departamento de Atenção à Saúde Indígena;
- Departamento de Determinantes Ambientais da Saúde Indígena;
- 34 (trinta e quatro) Distritos Sanitários ( Distrito Sanitário Especial Indígena.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Determinantes Ambientais da Saúde Indígena

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DEAMB/SESAI/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Seção de Apoio Administrativo;
- Coordenação de Gestão dos Determinantes Ambientais da Saúde Indígena.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

 ‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do  Departamento de Atenção à Saúde Indígena

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DASI/SESAI/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
- Seção de Apoio Administrativo;
- Coordenação de Gestão da Atenção da Saúde Indígena;
- Coordenação de Apoio à Gestão de Bens, Serviços e Insumos Estratégicos de Saúde.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislações correlatas a área de atuação;
‐ Gestão de processos;
‐ Gestão da Informação.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

 

Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde - SGTES

DO CARGO

NOME DO CARGO

Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.6

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

SGTES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019.

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar, orientar, acompanhar e avaliar a execução das atividades das unidades que integram a sua Secretaria e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas em regimento interno.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

a atuação no cargo envolve a coordenação de equipes, estruturadas nas seguintes unidades:
Gabinete;
Núcleo de Apoio Administrativo;
Núcleo de Comunicação;
Coordenação-Geral de Planejamento e Orçamento;
Departamento de Gestão da Educação na Saúde;
Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde.

Tais equipes incluem perfis ligados à área da Saúde (conhecimento do objeto de trabalho e da realidade da saúde no Brasil), da Educação (conhecimento técnico acerca de ofertas educacionais e metodologias de ensino e gestão do ensino), de Tecnologia da Informação (conhecimentos acerca de desenvolvimento e testagem de programas destinados à educação e à inovação da educação em saúde), da Administração (desenvolvimento e gestão de projetos de educação em saúde e gestão da educação em saúde), de Editoração Gráfica e Textual (elaboração de relatórios e boletins estratégicos da gestão da educação na saúde), do Direito (conhecimento acerca da legislação pertinente à educação em geral e à educação em saúde) e de Secretariado e Serviços Administrativos (suporte ao gabinete). A tamanho necessário da equipe para viabilização dos trabalhos está sendo redimensionado através de planejamento estratégico em curso.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Legislação da Educação no Brasil;;
‐ Legislação da Educação em Saúde no Brasil;
‐ Gestão Acadêmica;
- Estrutura Organizacional do Ministério da Educação;
- Pedagogia.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

OUTROS REQUISITOS

A experiência necessária para o Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde-SGTES deve conter elementos diversificados, preferencialmente incluindo áreas assistenciais na saúde, em gestão pública ou gestão relacionada à educação na saúde e em pesquisa, para que se tenha um diálogo qualificado com os parceiros estratégicos do departamento dentro e fora do Ministério da Saúde.

 

 

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DEGTS/SGTES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

Ao diretor do Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde compete: coordenar as políticas de gestão do trabalho, regulação, certificação e provimento de profissionais de saúde; atuar junto às gestões federal, estaduais e municipais do SUS na busca por soluções com  diagnóstico do dimensionamento da força de trabalho em conjunto com as esferas estadual, municipal e distrital para estimativa de necessidade de profissionais, qualificação e provimento adequados às necessidades de saúde da população; pautas relativas aos planos de organização profissional, processos gerenciais de trabalho, espaços de trabalho, condições de trabalho e distribuição dos profissionais da saúde.
Sob sua resposabilidade estão a gestão do Programa Nacional de Apoio à Formação de Médicos Especialistas em Áreas Estratégicas Médica e Área Profissional em Saúde; a Cooperação Internacional no âmbito dos Recursos Humanos em Saúde, em articulação com a Assssoria Internacional do Gabinte do Ministro da Saúde;  programas de qualificação, tecnologia de informação e inovação na gestão do trabalho; condução do processo do Prêmio INOVASUS; responsável pelo conteúdo do registra-rh.saude.gov.br

 Além das pautas o diretor é  Membro Titular na Comissão Nacional de Residência Multiprofissional;  Membro da CONITEC (Conselho Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS);  Membro da  Comissão Mista do Conselho Federal de Medicina – CFM; Membro do CIINFO – Comitê de informação e informática em Saúde;  Membro do Comitê Técnico do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde – PROADI-SUS;  Membro da Comissão Intersetorial de Recursos Humanos e Relações do Trabalho do Conselho Nacional de Saúde – CIRHRT/CNS;  Membro do Comitê Gestor da Estratégia de Saúde Digital, Membro do Conselho de Administração do “Instituto de Ensino e Pesquisa Alberto Santos Dumont”; Membro do Comitê Técnico do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

O Diretor Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde coordena a equipe técnica responsável pelo provimento, certificação e regulação dos profissionais de saúde, composto por equipe equipe técnica com conhecimentos sobre o funcionamento da estrutura da administração pública, bem como conhecimentos específicos sobre a gestão do trabalho em saúde.

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

‐ Gestão de projetos, processos e controle de riscos;
‐ Direito Constitucional e Administrativo;
‐ Legislações correlatas a área de atuação;
- Gestão da Informação;
- Gestão do Trabalho;
- Estrutura da Residência em Saúde no Brasil;
- Regulação e Certificação de Competências em Saúde;
- Bioética e ética pública.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

 

 

DO CARGO

NOME DO CARGO

Diretor do Departamento de Gestão da Educação na Saúde

NÍVEL DO CARGO

DAS-101.5

ÓRGÃO DE ATUAÇÃO

DEGES/SGTES/MS

REQUISITOS LEGAIS

Decreto nº 9.795, de 17/05/2019, alterado pelo Decreto nº 9.816, de 31/05/2019; alterado pelo Decreto nº 10.477, de 27/08/2020,  e Decreto nº 9.727, de 15 de março de 2019

DAS RESPONSABILIDADES

PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES

planejar, dirigir, coordenar e orientar a execução das atividades das suas unidades e exercer outras atribuições que lhes forem cometidas no âmbito de sua competência.

ESCOPO DE GESTÃO/EQUIPE DE TRABALHO

O cargo em questão requer a coordenação do Serviço de Apoio Administrativo, da Coordenação Geral de Ações Estratégicas, Inovação e Avaliação da Educação em Saúde e da Coordenação Geral de Ações Técnicas em Educação na Saúde. Tais equipes incluem perfis ligados à área da Saúde (conhecimento do objeto de trabalho e da realidade da saúde no Brasil), da Educação (conhecimento técnico acerca de ofertas educacionais e metodologias de ensino e gestão do ensino), de Tecnologia da Informação (conhecimentos acerca de desenvolvimento e testagem de programas destinados à educação e à inovação da educação em saúde), da Administração (desenvolvimento e gestão de projetos de educação em saúde e gestão da educação em saúde), de Editoração Gráfica e Textual (elaboração de relatórios e boletins estratégicos da gestão da educação na saúde), do Direito (conhecimento acerca da legislação pertinente à educação em geral e à educação em saúde) e de Secretariado e Serviços Administrativos (suporte ao gabinete).

REQUISITOS DESEJÁVEIS

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA


I - possuir experiência profissional de, no mínimo, cinco anos em atividades correlatas às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições e às competências do cargo ou da função;
II - ter ocupado cargo em comissão ou função de confiança equivalente a DAS de nível 3 ou superior em qualquer Poder, inclusive na administração pública indireta, de qualquer ente federativo por, no mínimo, três anos; ou
III - possuir título de mestre ou doutor em área correlata às áreas de atuação do órgão ou da entidade ou em áreas relacionadas às atribuições do cargo ou da função.
 IV - possuir experiência na área de atuação na administração pública e/ou privada."

COMPETÊNCIAS

‐ Planejamento estratégico, monitoramento e avaliação;
‐ Administração Pública;
‐ Direito Administrativo;
‐ Legislação do Sistema Único de Saúde - SUS;
‐ Políticas Públicas de Saúde;
‐ Gestão de Pessoas;
‐ Sistema Eletrônico de Informação/SEI;
‐ Lei de acesso a informação;
‐ Gestão de equipes;
‐ Gestão de riscos;
‐ Política de Segurança da Informação e Comunicações do Ministério da Saúde;
‐ Estrutura Organizacional do Ministério da Saúde.

COMPETÊNCIAS

Legislação da Educação no Brasil;
Legislação da Educação em Saúde no Brasil;
Gestão Acadêmica;
Estrutura Organizacional do Ministério da Educação;
Pedagogia.

COMPETÊNCIAS

Habilidades e Atitudes:                                                                                    

‐ Capacidade de comunicação com clareza e objetividade
‐ Empatia;
‐ Ética e integridade;
‐ Visão Sistêmica;
‐ Visão Estratégica;
‐ Capacidade de gerenciar e liderar equipes;
‐ Habilidade de negociar buscando um entendimento pacífico;
‐ Capacidade de análise crítica;
‐ Capacidade de tomar decisão;
‐ Habilidade para cumprir e fazer gestão de prazos;
- Capacidade de compartilhar conhecimento com as equipes.

OUTROS REQUISITOS

A experiência necessária para o Diretor de Gestão da Educação em Saúde deve conter elementos diversificados, preferencialmente incluindo áreas assistenciais na saúde, em gestão pública ou gestão relacionada à educação na saúde e em pesquisa, para que se tenha um diálogo qualificado com os parceiros estratégicos do departamento dentro e fora do Ministério da Saúde.