Notícias

MCTI encerra o primeiro Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações

Na cerimônia, foi apresentado um balanço de todas as ações e também foi entregue um certificado para os colaboradores que participaram mediando todas as atividades que, nesta edição, foram virtuais
Publicado em 12/11/2020 13h56

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) encerrou, nesta terça-feira (10), o primeiro Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações (MNCTI), evento instituído pelo decreto presidencial de nº 10.497/2020. A ideia foi promover a ciência em todo o país e estimular milhares de crianças e jovens, com todo o conhecimento apresentado, para que o país tenha, no futuro, ainda mais profissionais de carreiras científicas e tecnológicas. O evento teve 230 horas de programação, cerca de 300 palestrantes (sendo oito deles internacionais), 160 palestras nacionais, 9 palestras internacionais, 37 entrevistas com profissionais de relevância nacional e internacional, 24 atividades práticas e 33 parceiros de todo o Brasil, dentre eles, as unidades vinculadas do MCTI, como o Sebrae, a SBPC, a ABC, dentre outros.

Para o ministro, Marcos Pontes, o MNCTI foi uma oportunidade de divulgar os trabalhos das vinculadas do ministério para estimular milhares de jovens e crianças. Ele ressaltou que nunca a ciência esteve tão em evidência como agora por conta da pandemia de coronavírus. “Muitos chegaram a dizer que era loucura realizar este evento no meio de uma pandemia. Mas eu digo que este Mês foi justamente uma grande oportunidade de demonstrar a importância da ciência e da transformação de tantas pesquisas e conhecimentos em produtos, serviços, inovações, que contribuem com a qualidade de vida das pessoas e no enfrentamento da Covid-19”, avaliou.

Coube à recém-criada Secretaria de Articulação e Promoção da Ciência (SEAPC) a missão de coordenar todo o MNCTI. E, na avaliação da secretária Christiane Corrêa, o resultado foi muito positivo. “Estamos muito satisfeitos com os resultados do nosso primeiro MNCTI. Quero deixar registrado um agradecimento especial ao nosso presidente Jair Bolsonaro, que entendeu a importância da ciência, tecnologia e inovação para o país e seguiu a recomendação do nosso ministro Astronauta Marcos Pontes de criar um mês inteiro dedicado à CT&I”, afirmou.

Christiane lembrou que os desafios para realizar o Mês foram ainda maiores pelo momento em que o mundo enfrenta essa pandemia. “Como o nosso ministro sempre diz: ‘A ciência é a única arma para combater o coronavírus’. Por isso, considero que a nossa recém-criada secretaria cumpriu, neste Mês, a sua missão institucional de levar conhecimento, tecnologia, inovação e ciência a milhares de pessoas que puderam acompanhar virtualmente”, analisou.

Para o recém-empossado Secretário Executivo, Leônidas Araújo Júnior, o momento é de celebração.

“O decreto que instituiu o MNCTI quer justamente divulgar a ciência e inspirar crianças e jovens. Se quisermos mudar o mundo, precisamos estimular nossos jovens para termos uma nação mais feliz e próspera num futuro próximo”, revelou.

O secretário de Empreendedorismo e Inovação, Paulo Alvim, lembrou que o convite para participar do MNCTI foi repassado às vinculadas pouco tempo antes do evento começar. “Esse desafio foi comprado por todos. Tivemos de conduzir um evento com muitos colaboradores em trabalho remoto. Se já é difícil promover a SNCT, imagina um mês inteiro. Toda a equipe do MCTI e das nossas vinculadas foram fundamentais no sucesso deste evento, com muita qualidade e densidade. O nosso grande desafio, a partir de agora, será fazer mais e melhor no ano que vem”, projetou.

O secretário de Pesquisa e Formação Científica, Marcelo Morales, que também é professor e pesquisador, ressaltou que o MNCTI foi uma grande oportunidade para a comunidade científica. “Nós, pesquisadores e cientistas, tivemos a oportunidade de mostrar para a sociedade brasileira a importância dos nossos trabalhos e pesquisas. Agradeço a todos os diretores das nossas vinculadas, toda a comunidade e sociedades científicas que participaram do MNCTI, e também ao CNPq e a Finep, que demostraram a importância das agências de fomento no país. Destaco também a importância das fundações de amparo a pesquisas dos estados”, parabenizou.

Para Marcelo Meirelles, secretário de Estruturas Financeiras e de Projetos, o MNCTI exigiu um trabalho árduo e intenso de toda a equipe. “O MNCTI foi uma oportunidade única de divulgarmos tudo que desenvolvemos aqui no ministério. Mais uma ação do MCTI no governo Bolsonaro aproximando as unidades vinculadas. Temos um caminho para crescer, ainda mais, nos próximos anos”, previu.

Ao final da cerimônia de encerramento do MNCTI, os secretários e o ministro entregaram um certificado de agradecimento para a equipe do MCTI, que se empenhou na mediação de tantos eventos virtuais. Além das autoridades já citadas, participaram do evento representantes das unidades vinculadas ao MCTI: o presidente do CNPq/MCTI, Evaldo Vilela; a diretora do Ibict/MCTI, Cecília Leite; a diretora do CGEE/MCTI, Regina Silvério; e o diretor de Governança do Setor Espacial da AEB/MCTI, Cristiano Augusto Trein.


Fonte: MCTI

Ciência e Tecnologia