Notícias

Polícia Federal participa da Operação Trigger VI promovida pela INTERPOL

Ação contou com a participação de 13 países sul-americanos, e resultou, no Brasil, na prisão de 3.487 pessoas
Publicado em 06/04/2021 08h03 Atualizado em 06/04/2021 08h05
interpol.jfif

Brasília/DF - A Polícia Federal participou, entre os dias 08 e 28 de março, da Operação Trigger VI, com o objetivo de combater o tráfico internacional de armas de fogo e outros crimes relacionados. A ação foi promovida pela Interpol e contou com a participação de seus 13 países-membros na América do Sul.

A participação foi considerada bastante expressiva, tendo resultado, no país, na apreensão de 3.961 armas de fogo, 41.335 munições e 19.478 kg de drogas, além de em 3.487 prisões.

O Escritório Central da Interpol no Brasil, cujas atividades são conduzidas pela PF, realizou, no período pré-operacional, diversas reuniões com outros órgãos para viabilizar a atuação integrada do Brasil nas atividades operacionais.

Os preparativos também seguiram planejamento da Divisão de Repressão a Crimes contra o Patrimônio e Tráfico de Armas da PF.

As ações da Operação no país contaram, assim, além da participação da PF, com a atuação, coordenada com o apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justica e Segurança Pública, das Polícias Civis e Militares dos 27 estados da Federação. Também participaram das atividades operacionais a Receita Federal, Exército e a PRF.

No âmbito da PF, destaque para a prisão, em 12 de março, em Taguaritinga do Norte/PE, de dois suspeitos de assalto a bancos nas regiões Norte e Nordeste. Dessa operação, que contou com o apoio das Polícias Militares da Paraíba e do Pernambuco, resultou a apreensão de 3 fuzis, com 9 carregadores e mais de 300 munições, sendo um dos fuzis de calibre .50, considerado como armamento de guerra.

Outro trabalho de destaque foi realizado no Rio de Janeiro, em 15/03, quando a PF, em conjunto com o Exército, deflagrou operação em estabelecimento comercial que vendia armas e munições no município de Cabo Frio, tendo sido apreendidas 62 armas, sendo 58 curtas e uma longa, em situação ilegal, o que resultou na prisão em flagrante do responsável pelo estabelecimento.

Compete à PF a representação do Brasil junto à Interpol, que é a maior organização policial internacional do mundo, com 194 países-membros.

 

 

Comunicação Social da PF