Notícias

Amazul debaterá irradiação de alimentos no Brasil em evento

Empresa desenvolve projeto para criação de centros de irradiação de alimentos
Publicado em 06/04/2021 10h59 Atualizado em 06/04/2021 11h04
Amazul debaterá irradiação de alimentos no Brasil em evento

Amazul debaterá irradiação de alimentos no Brasil em evento

A Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul) apresentará, nesta quinta-feira (8/4), a partir das 8h30, projeto para implantação de centros de irradiação de alimentos. O evento online Irradiação na Agricultura e Pecuária – Como implementar o negócio no Brasil terá a participação da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Irradiação de alimentos é o processo de exposição de produtos à radiação ionizante para destruir microorganismos, bactérias, vírus ou insetos presentes nos alimentos. Comida irradiada não se torna radioativa.

A Amazul pretende implantar no Brasil centros de irradiação para permitir a aplicação de tecnologias nucleares para esterilização nos setores de produção de alimentos, medicamentos, cosméticos, insumos para a área médica e outras indústrias. Para isso, buscará no mercado internacional fornecedores de equipamentos e sistemas de irradiação que deverão atender às necessidades de cada setor.

A empresa iniciou gestões junto ao Ministério da Agricultura de modo a conhecer as demandas dos produtores nacionais por esse tipo de tratamento e elaborar um projeto que atenda aos interesses do setor. O agronegócio respondeu por 21,4% do PIB em 2019 e deve ter atingindo 24,5% em 2020. Hoje, o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas, mas apenas o 23º maior exportador, desempenho que pode crescer de forma exponencial com a irradiação. A tecnologia pode ser usada em outros setores, como cosméticos, material médico, acervos históricos e obras de arte.

A Amazul deverá desenvolver projeto de engenharia e realizar o dimensionamento dos equipamentos, o licenciamento radiológico e a contratação da empresa responsável pela construção, montagem e comissionamento dos equipamentos, bem como a fiscalização do empreendimento, até a entrega final ao usuário final.

O Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN), órgão ligado à Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), responsável pela introdução da tecnologia no País, dará o apoio técnico ao projeto.

Assessoria de Comunicação Social

(61) 2032-5620

ascom@mme.gov.br
antigo.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia
www.facebook.com/minaseenergia
www.youtube.com
www.flickr.com/minaseenergia
www.instagram.com/minaseenergia
br.linkedin.com

Energia, Minerais e Combustíveis