Notícias

Parceria entre AEB e UFMG proverá desenvolvimento de satélite e qualificação de mão de obra para o setor espacial

Objetivo é consolidar competências em Engenharia e Ciências Espaciais, por meio do desenvolvimento de um CubeSat
Publicado em 09/11/2020 14h22 Atualizado em 09/11/2020 14h43

A Agência Espacial Brasileira (AEB), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), estabelece parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), para o desenvolvimento, fabricação e testes do nanossatélite PdQSat-1, da categoria de CubeSats, em caráter experimental e de baixo custo. A assinatura do Termo de Execução Descentralizada (TED) ocorreu no final do mês de outubro e também proporcionará a qualificação de mão de obra para o setor espacial.

Os recursos foram descentralizados de acordo com as ações do Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE), organizadas no âmbito do Sistema Nacional para o Desenvolvimento de Atividades Espaciais (SINDAE), no qual a AEB é órgão central e a UFMG órgão setorial.

A parceria terá, ainda, a missão de testar, em voo, uma bateria de Lítio-Enxofre, de origem inglesa, tendo em vista o processo de instalação de uma fábrica desse tipo de material no estado de Minas Gerais. Desta forma, pretende-se não apenas testar uma tecnologia de ponta em um sistema espacial, como também caracterizar uma solução de alto teor tecnológico para posterior fabricação.

O trabalho a ser desenvolvido pela UFMG abrangerá várias frentes. Sob o ponto de vista acadêmico, será usado o “Aprendizado Baseado em Projetos”, ou PBL (Problem-Based Learning), metodologia de ensino por meio da qual o estudante deixa de ser apenas o receptor das informações transmitidas pelo instrutor. Neste caso, o aprendizado é ativo e fornece conhecimentos e habilidades durante a resolução de problemas utilizando o estudo autônomo.

O desenvolvimento do PdQSat-1 na Escola de Engenharia da UFMG apresenta uma possibilidade de aprendizado hands-on para os alunos. Integra também professores de diferentes cursos, e possibilita a aprendizagem intensa com o trabalho em grupo.

A cooperação entre a AEB/MCTI e a UFMG também proverá oportunidade de desenvolver mão de obra especializada, e levará para o estado de Minas Gerais o setor da astronáutica, que em muitos países já tem tradição de desenvolvimento conjunto com o setor aeronáutico, já estabelecido em MG.

Sobre o CubeSat

É um tipo de satélite miniaturizado usado para pesquisas espaciais e comunicações radioamadoras. Os CubeSats possuem volume de 1 litro e massa de até 1,33 kg, e, em seu formato padrão de 10×10×10 cm, é conhecido como "uma unidade" ou "CubeSat 1U". Com o seu tamanho relativamente pequeno, os CubeSats podem ser construídos e lançados por um custo estimado de 65.000 a 80.000 dólares.

Sobre a AEB

A Agência Espacial Brasileira é uma autarquia vinculada ao MCTI, responsável por formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira. Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para viabilizar os esforços do Estado Brasileiro na promoção do bem-estar da sociedade, por meio do emprego soberano do setor espacial.

Coordenação de Comunicação Social - CCS

Ciência e Tecnologia