Notícias

Nota de Pesar: Morre João Steiner, astrofísico brasileiro e grande nome da divulgação científica

Publicado em 11/09/2020 16h18 Atualizado em 11/09/2020 16h21

A Agência Espacial Brasileira (AEB), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), lamenta a morte do astrofísico brasileiro João Steiner, aos 70 anos de idade, no dia 10 de setembro. Steiner contribuiu como cientista e se destacou como um nome importante na divulgação científica do país.

Steiner contribuiu com pesquisas sobre astrofísica estelar e núcleos galáctivos. Além disso, foi professor titular do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (USP). Acrescentou muito ao setor como secretário-geral da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), foi também secretário da Coordenação das Unidades de Pesquisa do MCTI, e diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP (IEA-USP).

Formado pela USP, no ano de 1973, João Steiner realizou um mestrado e doutorado antes mesmo da década de 1980. Incrementou o diploma com um pós-doutorado no Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics nos Estados Unidos. Firmou vínculos de pesquisa com instituições como o Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Foi reconhecido diversas vezes pela boa execução de seu trabalho, entre eles a Ordem Nacional do Mérito Científico, em 1998, com o grau de comendador, a Ordem do Rio Branco, em 2001, também com grau de comendador, e a Ordem Nacional do Mérito Científico, em 2010, com grau de Grã-Cruz.

A Agência Espacial Brasileira lamenta a morte de João Steiner, que tanto contribuiu para o desenvolvimento da astrofísica no Brasil, e agradece pelos serviços prestados por tantos anos.

 

Coordenação de Comunicação Social