Notícias

Resultados preliminares do projeto MapTec são incorporados ao Observatório do Setor Espacial

Informações disponibilizadas ajudam a ter visão ampla sobre o desenvolvimento tecnológico espacial brasileiro
Publicado em 25/05/2021 15h53 Atualizado em 27/05/2021 10h48

A Agência Espacial Brasileira (AEB), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), divulga os resultados preliminares do MapTec, um projeto de mapeamento das tecnologias espaciais brasileiras criado pela AEB.

Centenas de tecnologias desenvolvidas, ou em desenvolvimento, por diversas instituições no Brasil, já foram identificadas por meio do projeto. Os dados estão disponíveis no Observatório do Setor Espacial Brasileiro.

Nessa primeira fase, são disponibilizados dados, públicos ou fornecidos por instituições cadastradas, sobre características gerais das tecnologias identificadas, como por exemplo, o número de tecnologias que geraram publicações, patentes e capacitação. Os resultados preliminares dessa fase de identificação de tecnologias são apresentados no formato de painéis. É possível utilizar um mapa interativo para identificar localizações com um significativo volume de tecnologias desenvolvidas.

“As informações presentes no MapTec são capazes de fornecer uma visão ampla sobre o desenvolvimento tecnológico espacial brasileiro, auxiliando significativamente na decisão de onde e como apoiá-lo. O projeto proporciona, ao público, uma consciência situacional do setor espacial, facilitando a criação de conexões entre aqueles que atuam na área, mesmo que estejam distantes geograficamente”, destaca Aline Veloso, coordenadora de Desenvolvimento de Competências e Tecnologia da AEB.

Ao acessar o Observatório, também é possível filtrar os dados em relação a: o tipo da tecnologia, como sistema, processo ou software; o tipo de instituição desenvolvedora, como institutos, empresas e universidades; e a origem do financiamento e classificação tecnológica. Os dados são derivados de 354 tecnologias mapeadas no âmbito do projeto MapTec, que devem ser atualizadas e expandidas frequentemente.

Mapa de tecnologias espaciais brasileiras classificadas por tipo de instituição desenvolvedora (universidade, instituto ou empresa). As tecnologias podem ser filtradas por classificação tecnológica, de acordo com domínio, subdomínio e grupo tecnológico. Para acesso direto aos painéis, clique aqui.

“As informações oriundas do MapTec complementam os objetivos do Observatório. É extremamente positivo que esses dados sejam relacionados com o conhecimento já adquirido e disponibilizado no portal”, explica Túlio Conrado, coordenador do Observatório do Setor Espacial Brasileiro.

As informações preliminares sobre os resultados do projeto serão apresentadas, em detalhes, durante o terceiro dia do 1º Workshop da AEB sobre Maturidade Tecnológica, que acontece às 10 horas da quinta-feira, dia 27 de maio. Será possível acompanhar o evento virtual por meio de uma sala privada para os inscritos no workshop e também por transmissão ao vivo no canal oficial da Agência Espacial Brasileira no Youtube. Clique aqui para assistir.

Os responsáveis pelo projeto MapTec pretendem, ainda, integrar o cadastro das tecnologias a ferramentas de avaliação de maturidade tecnológica, como o IMATEC. Essa integração permitirá também avaliar o nível de maturidade tecnológica e validar as informações prestadas para cada tecnologia, em um único ambiente. Esse sistema dedicado está sendo desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul e deve integrar todo o processo, desde o mapeamento até a validação dos dados apresentados.

Para colaborar com a expansão do projeto MapTec, basta cadastrar as tecnologias desenvolvidas, ou em desenvolvimento, na sua instituição. Preencha um dos formulários a seguir, de acordo com o tipo de instituição responsável pela tecnologia:

- Tecnologias de universidades: https://forms.gle/ivArpcfHVMMymaR17

- Tecnologias de institutos:  https://forms.gle/RjLqEnYQ2nNftHiB9

- Tecnologias de empresas: https://forms.gle/vsCS1LyriMvRFfwP7

O cadastro é dedicado às tecnologias em andamento ou que já foram desenvolvidas pelas instituições. Não se trata de um levantamento de propostas de projetos.

Sobre a AEB

A Agência Espacial Brasileira, órgão central do Sistema Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais (SINDAE), é uma autarquia pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), responsável por formular, coordenar e executar a Política Espacial Brasileira.

Desde a sua criação, em 10 de fevereiro de 1994, a Agência trabalha para viabilizar os esforços do Estado Brasileiro na promoção do bem-estar da sociedade, por meio do emprego soberano do setor espacial.

Coordenação de Comunicação Social - CCS