Notícias

Brasil na Índia

Bolsonaro é recebido por primeiro-ministro indiano e visita memorial a Gandhi neste sábado (25)

Presidente é convidado de honra nas comemorações do Dia da República da Índia
Publicado em 25/01/2020 10h18 Atualizado em 26/01/2020 13h06
Reunião com primeiro-ministro e troca de atos são primeiros compromissos do Presidente na Índia

Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante Cerimônia Oficial de Chegada. - Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

No segundo dia de visita à Índia, o presidente Jair Bolsonaro iniciou sua agenda oficial de compromissos em um encontro com o ministro de Negócios Estrangeiros indiano, Subrahmanyam Jaishankar, em Nova Delhi. Após o encontro, o presidente participou de oferenda floral no Memorial Mahatma Gandhi e reconheceu o legado do grande ativista, que pregou a paz, a harmonia e a liberdade.

Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante Cerimônia de oferenda floral no Memorial Mahatma Gandhi. Foto: Alan Santos/PR

Em seguida, Bolsonaro foi recebido pelo primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, para a cerimônia de troca de atos. Os dois países assinaram 15 documentos, entre acordos de cooperação e memorandos de entendimento, para ampliar investimentos e intensificar o uso e a produção de bioenergia e combustíveis como etanol, biodiesel, bioquerosene e biogás. A exploração de petróleo e gás entre os dois países também foi objetivo de acordo.

Na área da saúde, os países se comprometeram a estabelecer cooperação interministerial e interinstitucional para aprimorar serviços, treinamento de médicos e incentivo à pesquisa. Na cibersegurança, Índia e Brasil prometem promover intercâmbio de informações, boas práticas e de especialistas. Os dois países também aceitaram aprofundar o acordo assinado em 2006 para cooperação tecnológica entre cientistas, instituições de pesquisa e de financiamento.

Presidente da República Jair Bolsonaro,  e o Primeiro-Minstro da Índia Narenda Modi, durante Cerimônia de Troca de Atos. Foto: Alan Santos/PR

Outros documentos também visam cooperação jurídica e acordo na Previdência Social para evitar a duplicidade de contribuições previdenciárias de trabalhadores brasileiros e indianos. Na agricultura, haverá parceria no processamento de alimentos e no fortalecimento na colaboração de produção leiteira.

Bolsonaro afirmou que Brasil e Índia estão entre as maiores economias do mundo e que as parcerias firmadas vão beneficiar os dois países. "Potencializamos, dessa forma, o nosso relacionamento e tenho certeza que, além desses itens aqui tratados, outros surgirão", concluiu.

O presidente Bolsonaro faz visita de Estado ao país até o dia 27 de janeiro a convite do primeiro-ministro Narendra Modi. No domingo (26), o presidente participa das comemorações do Dia da República indiano. Na segunda (27), Bolsonaro participa da abertura do seminário empresarial Brasil-Índia e visita o monumento Taj Mahal.

 

Relações com a Índia

A Índia é o quarto maior parceiro comercial do Brasil na Ásia. O fluxo bilateral atingiu US$ 7,02 bilhões em 2019 (valor na média dos últimos cinco anos). O país constituiu o 18º destino das exportações brasileiras e a sexta origem das importações.

Em 2019, o Brasil exportou para a Índia US$ 2,76 bilhões e importou US$ 4,26 bilhões. As importações brasileiras se concentram em produtos manufaturados, sobretudo químicos orgânicos e farmacêuticos, enquanto as exportações compreendem uma maioria de produtos básicos (46%) e semimanufaturados (35%), com destaque para combustíveis, minérios e produtos agrícolas. 

Dentre os investimentos indianos no Brasil, destacam-se aqueles no setor de transmissão de energia, defensivos agrícolas e fabricação de veículos pesados. No sentido contrário, destacam-se investimentos brasileiros em setores como motores elétricos, terminais bancários e componentes de veículos pesados.

Empresa, Indústria e Comércio