Notícias

Reunião discute parceria no Turismo entre Brasil e China

Encontro marcou o lançamento do 1º Webinário para a capacitação de agências brasileiras interessadas em atender o mercado chinês
Publicado em 26/03/2021 14h04
260321_CHINA_BRA.jpg

Reunião tratou de ações para o fortalecimento do turismo entre os dois países. Crédito: Roberto Castro/MTur

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, e o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, se reuniram nesta sexta-feira (26.03) para debater ações de parceria para o fortalecimento do turismo nos dois países com foco na ampliação do fluxo turístico. Várias medidas foram discutidas: a promoção de ações de qualificação para melhor receber os turistas, a isenção de vistos para turistas chineses e, também, a abertura de um escritório da Embratur no país asiático e de um escritório de promoção da China no Brasil, que será instalado em São Paulo. O presidente da Embratur, Carlos Brito, participou do encontro virtual.

Segundo o embaixador chinês, apesar de o país ser responsável pela emissão de 150 milhões de turistas para o mundo, apenas 60 mil escolhem o Brasil que, apesar do número ainda pequeno, é o principal destino dos chineses na América Latina. Por outro lado, 90 mil brasileiros visitam a China por ano, número também aquém do potencial brasileiro.

Para ampliar esse número já no momento pós-pandemia, o ministro do Turismo reforçou a necessidade do aumento de conectividade aérea entre Brasil e China logo na retomada das atividades, além da isenção de vistos de entrada no Brasil para os turistas chineses. O ministro anunciou, ainda, que a China foi o país escolhido para sediar a representação da Embratur no continente asiático auxiliando, assim, a promoção do Brasil em toda a região.

“Temos na China um grande e importante parceiro em todos os setores e tenho certeza de que, no momento pós-pandemia, teremos plenas condições de receber um número crescente de viajantes chineses. Esse potencial foi confirmado pela revista Voyage que afirmou que o Brasil é o melhor destino para os chineses”, comentou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

O ministro ainda agradeceu a parceria do governo chinês e propôs a criação de um grupo de trabalho para otimização do fluxo de turistas. A parceria foi exaltada pelo embaixador do país asiático. “O Brasil é parceiro estratégico da China não só na América Latina como no mundo e aprofundar a cooperação no setor turístico. A distância geográfica não impede o intercâmbio entre os nossos povos que têm contribuído para o crescimento dos dois países”, afirmou Yang Wanming.

WEBINÁRIO – Está previsto para o próximo dia 15 de abril o “1º Webinário - Turismo Internacional da China: Potencial do Mercado” com foco na capacitação para agências de turismo brasileiras interessadas em atuar no receptivo de turistas chineses que será realizada pela Pasta e pela Embratur.

No Brasil, o Ministério do Turismo é o único órgão responsável por esta seleção e somente empresas autorizadas pelo órgão poderão atender turistas chineses. Em 2020, 430 agências foram cadastradas, o que representa um aumento de 46% com relação a 2019 (295 agências).

Ao longo do ano de 2021 estão previstas, ainda, a elaboração de cartilhas com foco no mercado chinês de turismo, orientando agências brasileiras em relação às peculiaridades do viajante da China, como língua, costumes e preferências, bem como ações de promoção do Brasil naquele país.

 

Por Lívia Nascimento

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo