Notícias

ECOTURISMO

MTur prorroga prazo para seleção de empresa que auxiliará desenvolvimento de trilhas no país

Empresas poderão se candidatar até o dia 19 de outubro para auxiliarem a Pasta na estruturação de trilhas de longo curso
Publicado em 13/10/2021 15h33
13.10.2021_Matéria_Trilha.jpg

Caminho de Cora Coralina integra a RedeTrilhas. Crédito: Goiás Turismo

O Ministério do Turismo prorrogou, até o dia 19 de outubro, o prazo de inscrição para a contratação de empresa que irá apoiar a gestão, implementação e promoção das Trilhas de Longo Curso no Brasil. Lançado no dia 24 de setembro, o edital prevê o desenvolvimento de iniciativas que irão ajudar a promoção do turismo nos patrimônios cultural e natural, da economia criativa e de outras políticas vinculadas ao setor e ao desenvolvimento sustentável.

O projeto faz parte do acordo de Cooperação Internacional firmado entre a Pasta, a Unesco e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE). Para participar, as empresas interessadas deverão encaminhar suas propostas técnicas e financeiras para a avaliação dos responsáveis.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, o desenvolvimento deste produto turístico é uma ação que precisa contar com a ajuda de todos os entes e setores da sociedade. “Este é um segmento que vem crescendo em nosso país e precisamos qualificar e mensurar esta alta. Por isso, estamos convidando empresas para que junto com o poder público possa tornar estes destinos mais atrativos e estruturados para receber este novo turista”, disse.

A expectativa, com a contratação de empresa especializada, é criar um manual de implementação e promoção das Trilhas de Longo Curso no Brasil, consolidando as políticas públicas de desenvolvimento do turismo em áreas naturais. Além disso, espera-se reforçar a RedeTrilhas – Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade – com a adesão de novos percursos por meio da disponibilização de metodologia que apoiará a gestão, implementação e promoção de trilhas à rede. Até o momento, quatro trilhas (Transcarioca, Sucupira, Cora Coralina e Serra do Mar) compõem a rede nacional.

REDETRILHAS – Entre os objetivos da RedeTrilhas estão ampliar e diversificar a oferta turística brasileira, de modo a estimular o turismo em áreas naturais, gerar emprego e renda para as comunidades nas quais os percursos se desenvolvem e promover as trilhas de longo curso como instrumento de conservação da biodiversidade. Além disso, busca conferir maior significado aos parques nacionais a partir da criação de rotas turísticas integradas que fortalecem a conexão entre as mais diversas paisagens do Brasil.

Para aderir à RedeTrilhas, os interessados devem apresentar propostas para a Secretaria de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente, cabendo à análise ao MMA, MTur e ICMBio, de acordo com os requisitos estabelecidos em portaria conjunta. Os percursos deverão seguir padrões de mapeamento, identificação (símbolos de pegadas amarelas e pretas), acesso a serviços, indicação de pontos de apoio, pernoite e de interesse turístico, a fim de proporcionar mais segurança aos visitantes.

Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Viagens e Turismo