Notícias

TURISMO DE NATUREZA

MTur e associações de campismo e caravanismo discutem ações de promoção do setor

Reunião ocorreu após iniciativa do Ministério do Turismo em acionar as entidades para ouvir demandas e construir uma política efetiva voltada ao ramo
Publicado em 07/04/2021 19h17
07.04.2021 - videoconferência SNDTUR - campismo.jpg

Representantes do MTur e associações discutiram ações para o fortalecimento dos segmentos turísticos de caravanismo e campismo

Viajar pelo Brasil a bordo da sua própria casa (motorhome) ou pernoitar em tendas ou barracas à luz do luar. Esta é a proposta das modalidades turísticas de caravanismo e campismo, que já existem no país e que devem ter ampliada a procura no período pós-pandemia, tendo em vista o potencial do país para turismo de natureza ou ecoturismo. Para discutir ações de promoção dos dois segmentos, o Ministério do Turismo se reuniu nesta quarta-feira (07.04), por videoconferência, com representantes das principais associações do setor.

É pioneira a iniciativa do Ministério do Turismo de procurar as entidades para, juntos, buscarem formas de apoiar o fortalecimento do ramo. “Nós convidamos as principais entidades representativas para ouvir deles as demandas e identificar o que é necessário para ajudar o turismo de camping e de caravana. Nosso objetivo é que o setor cresça e absorva a demanda por turismo de natureza, que tem sido apontado como uma das principais tendências no pós-pandemia”, destacou o secretário de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França.

Um dos participantes da videoconferência, Marcelo Matheus, da Associação Nacional dos Fabricantes de Trailers, Reboques e Engates (Anfatre), elogiou à disposição do MTur. “A gente sempre procurou o ministério e ações governamentais que nos ajudassem nas nossas demandas. Acho que agora está sendo invertido, estamos sendo procurados e nos perguntando do que a gente precisa. Acho muito legal essa iniciativa”, enalteceu.

Além da Anfatre, a reunião contou com representantes da Associação Brasileira de Campismo (Abracamping) e da Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA). As demandas apresentadas incluem condições facilitadas para a aquisição de motorhomes e incentivo à criação de espaços em pousadas e rodovias, por meio das concessionárias que as administram, para receber os veículos à noite, durante longos trajetos. Os motorhomes são uma espécie de casa móvel acoplada a vans ou trailers e que contam com cozinha, fogão, geladeira e cama, entre outros.

Representando a Abracamping, Marcelo Pivari destacou benefícios do fortalecimento do setor relacionados à proteção da natureza. “A questão ambiental é muito importante. Além de ser uma hospedagem inserida na natureza, é uma melhor forma de fazer com que o indivíduo dê valor à natureza. Temos a inclusão social também, por exemplo, de ribeirinhos, que podem abrir o seu quintal para oferecer modalidades de hospedagem e fazer o indivíduo explorar o turismo”, avaliou.

Também participaram da videoconferência vários técnicos da Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do MTur. A coordenadora-geral de Formalização e Fiscalização de Serviços Turísticos da Pasta, Tamara Barros, destacou que a reunião foi o início de uma série de encontros em busca do fortalecimento do ramo no país. “Esse é um primeiro passo para que a gente possa construir, de fato, uma política efetiva para essa atividade”, apontou.

 

Por Amanda Costa

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Viagens e Turismo