Notícias

RECURSOS

Ministro do Turismo oficializa repasse de R$ 128 milhões do Fungetur para o Pará

Durante cerimônia em Belém, Gilson Machado Neto e o presidente Jair Bolsonaro formalizaram aporte para o Banco da Amazônia
Publicado em 23/04/2021 19h36 Atualizado em 23/04/2021 19h41

Ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, e presidente Jair Bolsonaro oficializam repasse de recursos ao Banco da Amazônia. Crédito: Julio Dutra/MinC

Uma cerimônia realizada nesta sexta-feira (23.04), em Belém (PA), marcou a formalização de um repasse de R$ 128 milhões do Ministério do Turismo ao Banco da Amazônia (BASA), para a concessão de empréstimos por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). Na ocasião, o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, e o presidente Jair Bolsonaro entregaram um cheque simbólico ao presidente da instituição financeira, Valdecir José de Souza.

Os recursos do Fungetur, destinados especialmente a micro, pequenas e médias empresas, buscam apoiar empreendedores turísticos em meio à pandemia, proporcionando crédito para capital de giro e a realização de obras de infraestrutura turística, entre outras ações (Saiba mais aqui). No evento, também houve a entrega simbólica de cestas básicas do Programa Brasil Fraterno pelo Ministério da Cidadania, que repassará 468 mil unidades ao estado.

O Brasil Fraterno busca criar uma rede nacional de solidariedade para garantir segurança alimentar a famílias em situação de vulnerabilidade social. O presidente Bolsonaro enfatizou a atenção do governo federal aos mais prejudicados pela COVID-19. “Essa passagem aqui visa colaborar com aqueles mais necessitados, através de vários ministros que integram o nosso governo”, disse, destacando também esforços pelo avanço da vacinação contra o coronavírus.

Gilson Machado Neto, por sua vez, apontou o empenho da gestão Bolsonaro em conhecer de perto as necessidades da população e providenciar soluções. “Este é um governo itinerante. O presidente Bolsonaro viaja o Brasil todo com os seus ministros e resolve as coisas. Pela primeira vez, temos um governo que faz as coisas para o brasileiro, como aqui, através do Fundo Geral de Turismo. Vamos lutar por mais empregos para o nosso povo”, ressaltou o ministro do Turismo.

Machado Neto também enalteceu o potencial do turismo brasileiro no pós-pandemia. “Temos a melhor condição de retomada que um país já teve com o turismo. No pós-pandemia, o turismo de natureza é o que vai ser mais procurado, e nada se compara ao Brasil, único país com seis biomas. E o Pará se insere nesse cenário”, comentou, citando o investimento de mais de R$ 22 milhões pelo MTur nos últimos dois anos em obras de infraestrutura turística no Pará.

A cerimônia também contou com o ministro da Cidadania. João Roma destacou avanços na área de assistência social e lembrou que em 2020, por exemplo, houve o pagamento de R$ 294 bilhões a beneficiários do auxílio emergencial. O evento reuniu, ainda, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, que relatou a abertura de novas agências da instituição no Pará e o apoio a micro e pequenas empresas, incluindo atividades do setor turístico.

APOIO - Em 2019 e 2020, o MTur destinou R$ 22,9 milhões a projetos de infraestrutura turística no Pará. Os aportes permitiram a realização de trabalhos como a obra da Praia do Maracanã, em Santarém (R$ 3,9 milhões); a construção da Praça do Cacau de Uruará (R$ 1,9 milhão) e a reforma da Praça do Çairé, em Alter do Chão (R$ 1,2 milhão). O estado também recebeu R$ 127,8 milhões, por meio da Lei Aldir Blanc, para ações emergenciais na área de cultura.

 

Por André Martins

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Viagens e Turismo