Notícias

JOGO LIMPO

Brasil mantém conformidade junto à Convenção Internacional Contra a Dopagem da Unesco

País obteve notas 4 e 5 na avaliação da agência da ONU, numa escala em que a nota máxima é 5
Publicado em 14/10/2021 19h16

Estande da ABCD nos JUBs 2021: trabalho de educação é feito para diversos públicos. Foto: Ronaldo Caldas/Min. Cidadania

A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), entidade que integra a estrutura da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, comemorou o resultado do Brasil no ADLogic, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A entidade manteve o país em conformidade junto à Convenção Internacional Contra o Doping no Esporte, da qual o Brasil é signatário.

Estamos muito satisfeitos com a manutenção da conformidade e com as notas que recebemos na avaliação. Podemos avançar mais. No próximo ADLogic, vamos trabalhar para que o Brasil obtenha nota 5 em todas as avaliações”

Luisa Parente, secretária da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem

A ADLogic é uma ferramenta da Unesco utilizada para a avaliação dos países no programa de monitoramento de conformidade da Convenção Internacional Contra o Doping no Esporte. O monitoramento é realizado a cada dois anos e é medido com base na atuação dos países em suas políticas e legislação no enfrentamento da dopagem e com relação ao trabalho de educação e informação em prol do jogo limpo no esporte.

No biênio 2018/2019, o Brasil foi classificado com o status de não conformidade e as consequências dessa avaliação, embora não entrem no campo esportivo, têm implicações políticas e institucionais para o país, além de prejuízo à imagem da nação no cenário internacional.

Em 2020, após a atuação da nova gestão do time da ABCD, sob comando da secretária Luisa Parente, o Brasil readquiriu o status de conformidade na segunda chamada da ADLogic e para o biênio 2020/2021 a conformidade foi mantida. Em todos os critérios de avaliação, o Brasil obteve notas 4 e 5, em uma escala cuja nota 5 é a máxima.

“Estamos muito satisfeitos com a manutenção da conformidade e com as notas que recebemos na avaliação”, diz Luisa Parente. “Podemos avançar mais. No próximo ADLogic, vamos trabalhar para que o Brasil obtenha nota 5 em todas as avaliações”, avisa a secretária.

Para o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Magalhães, a atuação da ABCD e o foco na disseminação do jogo limpo no Brasil ocupam um espaço importante dentro das ações do governo. Para ele, é preciso, cada vez mais, incorporar nos jovens a importância estratégica dos valores esportivos, e neles estão incluídos a luta contra a dopagem.

Segundo o secretário, o foco da pasta nesta gestão tem sido a valorização do esporte escolar e das categorias de base. “Nossas crianças e jovens têm muito a aprender com os valores da prática esportiva, que podem ser agregados para além das modalidades e aplicados em suas vidas pessoais e profissionais. E isso passa, obviamente, pelo respeito às regras e pelo jogo limpo”, diz o secretário.

Neste domingo (24.10), a secretária Luisa Parente e o diretor-executivo da ABCD, Anthony Moreira, embarcam para Paris. Eles vão participar da Convenção das Partes nº 8 da Convenção Internacional Contra a Dopagem no Esporte. O evento será nos dias 26, 27 e 28 de outubro.

Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania