Notícias

Conarq tem seu primeiro planejamento estratégico

Publicado em 17/11/2021 15h53 Atualizado em 17/11/2021 16h31

O Ministério da Justiça e Segurança Pública confirmou o Planejamento Estratégico do Conselho Nacional de Arquivos (Conarq), após a verificação de seu alinhamento com o planejamento estratégico do ministério e o Planejamento Estratégico Setorial do Arquivo Nacional, órgão a que o colegiado é vinculado.

O planejamento apresenta um quadro de propostas, para o período de 2021 a 2023, sobre como investir na sensibilização de gestores administrativos e na institucionalização de arquivos; estimular a capacitação técnica e política de pessoal, em colaboração com universidades; premiar as boas práticas de atendimento nos arquivos; rever e atualizar a legislação, aprimorando os mecanismos de controle de seu cumprimento; estimular a criação de redes de colaboração entre os arquivos dos vários níveis; fortalecer o Conarq e investir na sua atuação efetiva e na sua comunicação permanente com a comunidade arquivística.

Antes de submetê-la ao ministério, o plenário do Conarq já havia aprovado a proposta, elaborada por um grupo de trabalho que funcionou entre novembro de 2020 e julho de 2021, com a seguinte composição: Carolina de Oliveira, representante da coordenação de apoio ao Conarq; Liane Lasmar Correia, conselheira suplente, representante do Poder Executivo Federal; Monica Frandi Ferreira, conselheira suplente, representante dos arquivos públicos municipais; Elina Pessanha, conselheira titular, e Paulo Elian, conselheiro suplente, representantes de instituições de ensino e pesquisa, ou com atuação nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação, Arquivologia, História ou Ciência da Informação. 

Planejamento Estratégico do Conselho Nacional de Arquivos (Conarq)