Notícias

Publicação

Revista da CGU lança plano editorial para biênio 2021-2022

Documento representa um instrumento de melhoria permanente do periódico e do processo de seleção de trabalhos para publicação
Publicado em 06/04/2021 14h47 Atualizado em 06/04/2021 14h50
Revista da CGU lança plano editorial para biênio 2021-2022

Comissão editorial da Revista balizou o plano no compromisso de excelência definido no Planejamento Estratégico 2020-2023 da CGU e no tripé “pesquisa – conhecimento – inovação”, constante do Plano Anticorrupção 2020-2025

A Revista da CGU lança, nesta terça-feira (06/04), seu primeiro plano editorial, com vigência no biênio 2021-2022. O documento representa um instrumento de melhoria permanente do periódico e do processo de seleção de trabalhos para publicação, além de contribuir para o seu fortalecimento como veículo de difusão da pesquisa científica e como fonte de estímulo para pesquisadores e servidores que desejam desenvolver pesquisas de alto nível sobre temas ligados às áreas de atuação do Órgão.

>> Acesse o plano editorial na íntegra 

A comissão editorial da Revista balizou o plano no compromisso de excelência definido no Planejamento Estratégico 2020-2023 da CGU e no tripé “pesquisa – conhecimento – inovação”, constante do Plano Anticorrupção 2020-2025.  No documento é possível encontrar o contexto histórico da Revista, as temáticas dos dossiês especiais, as medidas que visam ao aperfeiçoamento do fluxo editorial e as metas para o biênio com os respectivos prazos e responsáveis. 

Avanço contínuo

A Revista da CGU enquadra-se como um periódico genuíno da área de Administração Pública e de Empresas, Contabilidade e Turismo, conforme referência da Capes/MEC, voltado à promoção do conhecimento e da pesquisa nos seguintes temas: accountability e políticas anticorrupção; controle interno e auditoria pública; governança e riscos; correição e responsabilização administrativa; transparência e controle social; integridade e ética pública; ouvidoria e participação social na melhoria da gestão e da prestação dos serviços públicos; e prevenção e combate à corrupção. Também inclui trabalhos científicos sobre metodologia de pesquisa aplicada aos referidos temas. 

No quadriênio 2013-2016, a Revista foi classificada no estrato B4. Já No biênio 2021-2022, visa a aumentar seu fator de impacto, tendo como meta atender aos critérios para classificação no estrato B1 da Qualis, adotados na última avaliação de periódicos da Capes/MEC. Para alcançar esse objetivo, a comissão editorial busca o contínuo avanço na quantidade de citações e de submissões recebidas, sobretudo na quantidade de submissões recebidas de autores estrangeiros e originalmente escritos em inglês ou espanhol, o que contribuirá para  seu processo de internacionalização.