Notícias

Câmara Técnica Consultiva do CONARQ com a finalidade de elaborar requisitos de certificação e regras de auditoria de repositório arquivístico digital confiável (RDC-Arq) realiza primeira reunião

Publicado em 15/07/2021 11h42

O Conarq, órgão colegiado vinculado ao Arquivo Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que tem por finalidade definir a política nacional de arquivos públicos e privados, tem promovido diálogos para elaboração de uma política colaborativa com diferentes atores do cenário arquivístico do Brasil. Sua Câmara Técnica Consultiva (CTC) instituída pela Portaria nº 128/ Conarq/ Arquivo Nacional, de 23 de junho de 2021, com a finalidade de elaborar requisitos de certificação e regras de auditoria de repositório arquivístico digital confiável (RDC-Arq), iniciou suas atividades em 14 de julho de 2021.

A CTC/ RDC-Arq do Conarq é coordenada por Alex Pereira de Holanda, Arquivista e Supervisor da Equipe de Permanência Digital/ Coordenação de Gestão de Documentos do Arquivo Nacional, e é composta também pelos especialistas Carlos Eduardo Carvalho Amand, Eloi Juniti Yamaoka, Vanderlei Batista dos Santos e Wilson Roberto Hirata, profissionais atuantes e respeitados na área de gestão de documentos e arquivos em diferentes instituições da Administração Pública Federal e no poder legislativo federal.

 A primeira reunião contou com contribuições da Sra. Aluf Alba V. Elias, Arquivista e Coordenadora-Geral de Processamento e Preservação do Acervo do Arquivo Nacional. Assim, a composição da câmara reforça a representatividade da atuação do Conarq e seu caráter normativo ampliado, visando atender às diversas realidades dos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos (Sinar).

A CTC/ RDC-Arq, nos próximos 120 dias, realizará estudos e consultas a outros profissionais, além de trabalhar para encaminhar para a aprovação do colegiado as diretrizes gerais. Os objetivos da câmara são: elaborar lista de critérios e requisitos a serem cumpridos por um repositório digital para que ele seja considerado aderente às resoluções do Conarq; definir a metodologia para o diagnóstico, auditoria e (auto) certificação de RDC-Arq; definir a metodologia para aferição de maturidade em preservação digital; e definir metodologia para monitoramento de RDC-Arq.