Glossário

Publicado em 26/10/2021 13h52 Atualizado em 26/10/2021 19h08

Ambientação: é o período de seis meses decorridos da publicação da norma que estabelece os procedimentos gerais do PGD da unidade, ao final do qual o dirigente da unidade elabora um relatório. Nesse período, a organização poderá experimentar o quanto desejar, inclusive refazendo sua tabela de atividades para fins de aperfeiçoamento. Pode ser um período de piloto, também. 

Atividade: conjunto de ações específicas a serem realizadas de forma individual e supervisionada pela chefia imediata, visando entregas no âmbito de projetos e processos de trabalho institucionais.

Chefe imediato: autoridade imediatamente superior ao participante.

Dirigente da unidade: autoridade máxima da unidade, correspondente a, no mínimo, Secretário ou equivalente.

Entrega: resultado do esforço empreendido na execução de uma atividade sendo definida no planejamento e com data prevista de conclusão. É a concretização do resultado da atividade, mediante um produto ou serviço quantificável.

Faixa de complexidade: é a variação, contínua ou não, de elementos que a atividade encerra para ser realizada. 

Ganho percentual de produtividade: é a razão percentual entre o tempo de execução de uma atividade no regime presencial do sistema de ponto, pelo tempo de execução em PGD

Modalidade presencial: é aquela em que as atividades são cumpridas em locais onde o órgão ou entidade determinar, geralmente na sede ou em espaço de coletivo de trabalho. 

Produtividade: é a relação, atualmente em termos de horas, entre a quantidade de horas dispendidas para realizar uma atividade e a quantidade previamente fixada pela respectiva tabela. Observe que produtividade e horas dispendida para realização de uma atividade são inversamente proporcionais. Quanto maior a quantidade de horas gastas para realizar uma tarefa, menor a produtividade. Dessa forma, a produtividade do participante deve ser igual ou superior a 100%, ou seja, a quantidade de horas dispendidas para a realização de uma atividade deve ser, no máximo, aquela estabelecida na tabela.

Teletrabalho: é aquele realizado, total ou parcialmente, fora das dependências físicas do órgão, de forma remota e com a utilização de recursos tecnológicos. 

Trabalho: é a execução de atividades pactuadas num plano de trabalho com entregas previamente fixadas.

Trabalho assíncrono: realizado de forma flexível em relação ao horário e a disponibilidade para interações. O servidor é cobrado pela entrega esperada acordada, não importando em qual horário ele irá trabalhar nela (respeitado os limites de jornada representados no plano de trabalho). Além disso, não é esperada uma resposta imediata às interações de comunicações da chefia e colegas de trabalho.

Trabalho assíncrono com momentos síncronos: realizado de forma assíncrona mas com momentos pré-estabelecidos de sincronia (por exemplo, reuniões semanais de equipe). O estabelecimento dos eventos de sincronia e a antecedência da notificação sobre a entrada na agenda de novos momentos síncronos pode variar e deve ser combinada entre chefia e servidor. Trabalho síncrono e assíncrono podem ser vistos como pólos de um espectro, e o trabalho assíncrono com momentos síncronos se encaixa entre pólos, estando mais próximo de um deles de acordo com a quantidade e duração de momentos síncronos de execução do plano de trabalho.

Trabalho externo: é aquele realizado fora das dependências do órgão ou entidade, mas o local de realização é definido em função do seu objeto, diferentemente do teletrabalho. São exemplos de trabalho externo a fiscalização externa, alguns tipos de viagem a serviço para o desempenho de visita, diligências etc. No PGD, o trabalho externo só pode ser exercido na modalidade presencial.

Trabalho síncrono: executado dentro de um horário pré-determinado (respeitados os limites diários e semanais da jornada de trabalho). Durante esse período o servidor está integralmente imerso no trabalho, respondendo às interações de comunicações da chefia e colegas de trabalho de forma imediata. Se assemelha ao modo tradicional de trabalho no escritório, com horário de entrada, saída, e acesso imediato pelo time.

Unidade: setor de nível não inferior ao de Secretaria no âmbito dos Ministérios, ou equivalente nas autarquias e fundações públicas.