Notícias

COMBATE À PANDEMIA

2ª UTI Covid do Hospital Universitário Walter Cantídio completa um ano de atuação com 106 vidas salvas

Publicado em 27/05/2021 13h52 Atualizado em 27/05/2021 13h58
IMG_20210527_133503769.jpg
DSC_1263.JPG
_MG_0443-2.jpg
_MG_0453-2.jpg
_MG_0464-2.jpg
_MG_0473-2.jpg
_MG_0484-2.jpg
_MG_0498-2.jpg
_MG_0503-2.jpg
_MG_0505-2.jpg
_MG_0508.jpg
_MG_0422-2.jpg

Nesta semana, a segunda Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar pacientes com covid-19 do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC), do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh/MEC, completou um ano de atuação. De 25 de maio de 2020 para cá, 106 vidas foram salvas pelas equipes multiprofissionais e de apoio que colocam a UTI para funcionar com dedicação, amor ao próximo e muita competência técnica. Para registrar esse momento, que marca a história do HUWC, um evento foi realizado ontem, dia 26. Uma manhã cheia de homenagens e muita troca de afeto.

Quem abriu o evento foi a enfermeira Karine dos Santos Silva, coordenadora da UTI Covid 02, que, além de agradecer a todos os envolvidos direta e diretamente na idealização e na manutenção da unidade, contou um pouco da história ali vivida. “Como a equipe era de uma enfermaria que sempre recebeu pacientes graves, em isolamento, acredito que isso contribuiu para sermos escolhidos para o novo desafio. Começamos com aquela história de que seria por apenas três meses. Vieram mais três e aqui estamos há um ano. A equipe toda se dedicou, estudou muito, aprendeu demais e é isso que estamos celebrando hoje. Queremos lembrar o quanto crescemos como equipe multiprofissional, que foi o maior ganho, e entendemos a importância do outro no cuidar do paciente”, disse, Karine, bastante emocionada.

Uma das vidas salvas na unidade foi a do autônomo Lucas Ignácio Teixeira, de 27 anos. Ele passou 33 dias internado no Hospital Universitário Walter Cantídio por conta da covid-19, sendo 27 dias de UTI e seis de isolamento na enfermaria. Para quem chegou com 90% dos pulmões comprometidos e enfrentou semanas de intubação em coma induzido, o sentimento de Lucas hoje pelo Hospital e pela equipe que o atendeu é de gratidão! “O período que eu fiquei lá (no HUWC) foi difícil por um lado, mas eu me senti muito acolhido pelos médicos, residentes, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas. Deus curou minha alma e os profissionais do Walter Cantídio foram enviados por Ele, como anjos, para cuidarem de mim”, relembra, Lucas, completamente restabelecido e em casa.

Marcaram presença no evento o superintendente do Complexo Hospitalar da UFC, Prof. Carlos Augusto Alencar Júnior; a gerente administrativa do CH-UFC, Eugenie Néri; o gerente de Atenção à Saúde do HUWC, Prof. Arnaldo Peixoto; a chefe da Divisão de Enfermagem, Rita Paiva; o chefe da Divisão Médica do Hospital Universitário, Samir Magalhães; e o coordenador da UTI Clínica, Vitor Nogueira de Araújo. “A mim só resta agradecer, não em nome da gestão, mas em nome dos pacientes. O nosso muito obrigado pelo trabalho, pela dedicação e pelo esforço. O reconhecimento da gestão a todos vocês, obrigado a cada um”, disse o Prof. Carlos Augusto. Os demais gestores seguiram a linha de agradecimento nas suas falas.

Por fim, foi feita a entrega de certificados a representantes de categorias profissionais que ajudaram no preparo e seguem apoiando na manutenção da unidade, como colaboradores de enfermagem, médicos, fisioterapeutas, residentes, maqueiros, pessoal de higienização, recepcionistas e outros profissionais que colaboram até hoje com a unidade. Ao longo desta semana, 120 certificados de agradecimento serão entregues pela coordenação da UTI Covid 02.

Saiba mais sobre a UTI Covid 02

A UTI Covid 02 é composta por seis leitos para o atendimento de pacientes graves e gravíssimos com o novo coronavírus. Recebe usuários encaminhados pelo sistema de regulação do Município de Fortaleza. Apresentou, nos últimos 12 meses, ocupação média de 92,11%. Para torná-la possível, uma série de adaptações estruturais, de equipe e de processos de trabalho tiveram de ser feitas em poucas semanas. Em infraestrutura, houve pintura em paredes, melhorias na ambiência, adaptações nos fluxos de funcionamento da unidade e instalação de filtro HEPA com pressão negativa. A instalação desse tipo de filtro no sistema de exaustão tem por finalidade eliminar contaminantes biológicos do ar exaurido.

Após alinhamento com a área assistencial, foi realizada, segundo a Engenharia Clínica, a transferência de equipamentos para a nova unidade, incluindo ventiladores pulmonares, cardioversor, bombas de infusão, monitores multiparamétricos, balança e foco cirúrgico portátil, assim como foram feitos testes funcionais desses equipamentos. Foram instalados, ainda, os suportes de monitores para cada leito e realizada a capacitação com os colaboradores da unidade para uso dos ventiladores pulmonares, monitores e cardioversor.

As Divisões de Enfermagem e de Apoio Diagnóstico Terapêutico contribuíram com a organização de escalas, previsão de insumos e equipamentos; e as Divisões Médica e de Gestão do Cuidado, com a organização das equipes médicas. A Divisão de Apoio Diagnóstico e Terapêutico também colocou à disposição da unidade os serviços de centro cirúrgico, central de material e esterilização, anestesia, reabilitação, laboratório central, radiologia, endoscopia e nutrição. O Setor de Regulação e Avaliação em Saúde coordenou todo o processo de regulação de leitos. O Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) e o Núcleo de Ensino e Estágios do HUWC contribuíram com elaboração de fluxos, atualizações das equipes e aperfeiçoamento de técnicas para equipes assistenciais e de apoio da unidade. A Gerência de Ensino e Pesquisa coordenou residentes médicos e multiprofissionais, além de ter treinado outros profissionais da assistência.

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Walter Cantídio, do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh/MEC, faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Os hospitais universitários são, por sua natureza educacional, campos de formação de profissionais de saúde. A Rede Hospitalar Ebserh não é responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país, apenas atua de forma complementar ao SUS.

 

Fotos: Marília Quinderé e Unidade de Comunicação Social do HUWC

 

Jornalista responsável: Ludmila Wanbergna (MTE 1809)
Unidade de Comunicação Social
Hospital Universitário Walter Cantídio
Complexo Hospitalar da UFC
Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares
(85) 9 9265-5460 | 3366.8183