Relatos e Historias

“A cada plantão, observava a eficiência e humanização de uma equipe”

Publicado em 24/06/2020 16h50
26062020 minha história huac-ufcg.jpg

Desde que iniciou a pandemia do Covid-19, tinha muito receio de me infectar e complicar. Tomava todas as precauções necessárias durante a execução das minhas atividades, tanto dentro da nossa instituição [Hospital Universitário Alcides Carneiro – Huac-UFCG/Ebserh] como fora. Mas, apesar de tudo, no dia 20 de maio, apresentei uma pequena elevação da temperatura associada a dor no corpo. Essa condição se repetiu no dia seguinte.

No dia 22 de maio, observei que estava apresentando um desconforto respiratório a pequenos esforços realizados e me preocupei. Fui atendida no Huac e foram solicitados exames laboratoriais, RT-PCR e uma tomografia computadorizada, que sugeriu pela imagem uma pneumonia com aspecto de 'vidro fosco'.

Como estava estável, fiquei em isolamento em casa, mas medicada. Infelizmente, o meu desconforto respiratório foi piorando e oito dias depois do meu diagnóstico precisei ser internada para um melhor acompanhamento. Ansiosa, preocupada, fui encaminhada para a enfermaria, e, desde a minha admissão, percebi o carinho e cuidado de cada profissional ali presente.

A cada passagem de plantão, observava nos pequenos gestos a eficiência e humanização de uma equipe que faz a diferença com o seu trabalho. Foram inúmeros recadinhos, atitudes e, acima de tudo, orações. Não tinha a dimensão da assistência ali prestada até vivenciar na pele essa necessidade.

Recebi alta alguns dias depois e até na minha saída essa equipe espetacular me fez sentir especial e vitoriosa. Que Deus possa continuar abençoando e livrando cada um que está lá na linha de frente, que dedicam todas as suas habilidades e competências para mitigar o sofrimento daqueles que buscam a nossa assistência. Obrigada, amigos."

Andreia Oliveira Barros Sousa
Chefe do Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente – Huac-UFCG/Ebserh

Sobre a Rede Ebserh

O Huac-UFCG faz parte da Rede Ebserh desde dezembro de 2015. Vinculada ao MEC, a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Saúde e Vigilância Sanitária