Galeria de Imagens

Humanização

Alternativas lúdicas buscam entreter pacientes durante internação no hospital universitário da Rede Ebserh/MEC em TO

São distribuídos kits de pintura, caça-palavras, entre outros passatempos
Publicado em 14/09/2021 18h15 Atualizado em 14/09/2021 18h18
14092021 atividades lúdicas hdt 1.jpg
Kit é composto por lápis de cor, giz de cera, caneta hidrográfica, lápis e borracha, desenhos impressos, caça-palavras e palavras cruzadas
14092021 atividades lúdicas hdt 2.jpg
Kit é composto por lápis de cor, giz de cera, caneta hidrográfica, lápis e borracha, desenhos impressos, caça-palavras e palavras cruzadas
14092021 atividades lúdicas hdt 3.jpg
Kit é composto por lápis de cor, giz de cera, caneta hidrográfica, lápis e borracha, desenhos impressos, caça-palavras e palavras cruzadas
14092021 atividades lúdicas hdt 4.jpg
Kit é composto por lápis de cor, giz de cera, caneta hidrográfica, lápis e borracha, desenhos impressos, caça-palavras e palavras cruzadas

Araguaína (TO) – O processo de internação em um hospital nem sempre é confortável, e muitas vezes duram períodos extensos que extrapolam dias, meses, ou até anos. Com o intuito de atender esse público, que compreende desde crianças aos adultos, a Comissão de Humanização (CI) do Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT-UFT), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh/MEC), está traçando estratégias para fazer desse momento algo mais suave, sem tanto pesar, por meio da distribuição de kits de pintura, caça-palavras, entre outros passatempos.

A assistente social Isabel Cristina Maranhão, que preside a Comissão, contou que a ideia surgiu após ver alguns usuários em tratamento em longa internação e procurou meios de amenizar a ansiedade gerada pela espera para a conclusão do tratamento. “Os kits foram montados no intuito de proporcionar distração para os usuários internados. Ele é composto por lápis de cor, giz de cera, caneta hidrográfica, lápis e borracha, desenhos impressos, caça-palavras e palavras cruzadas. Ele é ofertado a princípio para crianças, adolescentes e adultos quando identificamos a adesão”, explicou.

A profissional afirmou ainda que a iniciativa vem funcionando desde meados do mês de agosto, quando receberam doações dos materiais, e que pretendem manter a ação enquanto houver aquisição dos itens. Para isso, a comissão irá promover campanhas de arrecadação dentro e fora do hospital. “Estamos tendo uma ótima receptividade, cumprindo assim com um dos importantes papeis da humanização de melhorar o ambiente hospitalar para os nossos usuários internados e seus acompanhantes”, finalizou.

Sobre a Rede Ebserh

O HDT-UFT faz parte da Rede Ebserh desde fevereiro de 2015. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede de Hospitais Universitários Federais atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Com informações do HDT-UFT/Ebserh/MEC

Saúde e Vigilância Sanitária