Obter Carteira de Registro Nacional Migratório (CRNM) " “substituição da Carteira de Registro Nacional Migratório”; “2ª via de CRNM”; “CIE”; “recadastramento extemporâneo”."
Iniciar
Última Modificação: 03/08/2020
  • O que é?

    Serviço destinado para obter nova Carteira de Registro Nacional Migratório.

    Para o serviço combinado com “Obter Autorização de Residência” clique aqui.

    Para o serviço combinado com “Registrar-se como Estrangeiro no Brasil” clique aqui.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Estrangeiros que já possuem Carteira de Registro Nacional Migratório – CRNM ou carteira de identidade de estrangeiro – CIE, com autorização de residência válida, e precisam obter nova CRNM.

    Os imigrantes que ainda não possuem autorização de residência ou registro, devem buscar o serviço combinado com “Obter Autorização de Residência” ou com “Registrar-se como Estrangeiro no Brasil”, conforme item anterior.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Solicitar registro

      De posse da documentação necessária, preencha o formulário, conforme modalidade pretendida. Para mais informações clique aqui.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Substituição da CRNM (como nos casos de alteração de dados cadastrais ou renovação da validade da CRNM ou da CIE). Clique aqui.

      • Segunda via da CRNM (como nos casos de roubo, furto, extravio da CRNM ou da CIE). Clique aqui.

      Custos

      • Taxa de emissão da Carteira de Registro Nacional Migratório - código da receita STN 140120   R$ 204,77

      Canais de prestação

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Em média 20 minuto(s)
    2. Realizar agendamento

      Salvo os casos previstos no art. 67 do Decreto nº 9.199/2017, o atendimento ocorrerá somente na unidade da Polícia Federal da circunscrição onde esteja domiciliado o requerente.

      Custos

      • Sem custo.   R$ 0,00

      Canais de prestação

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    3. Comparecer na unidade da Polícia Federal

      Compareça na unidade da Polícia Federal para atendimento no horário agendado.

      Custos

      • Sem custo.   R$ 0,00

      Canais de prestação

        Presencial : 

      O solicitante deve se dirigir à unidade da Polícia Federal em que haja atendimento a imigrantes da circunscrição onde esteja domiciliado o requerente.

      Tempo estimado de espera Até 30 minuto(s)

      Tempo de duração da etapa

      Em média 30 minuto(s)
    4. Receber a Carteira de Registro Nacional Migratório

      A Carteira de Registro Nacional Migratório será entregue na unidade de atendimento da Polícia Federal.

      Custos

      • Sem custo.   R$ 0,00

      Canais de prestação

        Presencial : 

      O solicitante deve se dirigir à unidade da Polícia Federal em que haja atendimento a imigrantes da circunscrição onde esteja domiciliado o requerente.

      Tempo estimado de espera Até 30 minuto(s)

      Tempo de duração da etapa

      Em média 30 dia(s) útil(eis)
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Até 180 dia(s) corrido(s) é o tempo estimado para a prestação deste serviço.

    Informações adicionais ao tempo estimado

    Esse é o tempo médio estimado para os processos que atendam as devidas orientações de instrução e formalidade.

    É possível acompanhar a solicitação. Clique aqui.

    Mantenha os dados de contato atualizados. Para alterar clique aqui


    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

    drm.cgpi@dpf.gov.br


    Este é um serviço do Polícia Rodoviária Federal . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:
    · Urbanidade;
    · Respeito;
    · Acessibilidade;
    · Cortesia;
    · Presunção da boa-fé do usuário;
    · Igualdade;
    · Eficiência;
    · Segurança; e
    · Ética


    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000​


Esta página foi útil para você?
Sim (239) Não (131)