Obter credenciamento de psicólogo responsável pela expedição de comprovante de aptidão psicológica para o manuseio de armas de fogo

Obter credenciamento de psicólogo responsável pela expedição de comprovante de aptidão psicológica para o manuseio de armas de fogo " Credenciamento de psicólogo para avaliação psicológica para manuseio de arma de fogo"
Avaliação: Sem Avaliação
Avaliação

O número antes das estrelas é a nota dada pelos usuários que utilizaram o serviço e vai de 1 a 5.
Depois das estrelas, entre parênteses, é a quantidade de usuários que avaliaram o serviço.
Os números são atualizados diariamente.

  • O que é?

    É o credenciamento realizado junto à Polícia Federal que autoriza o psicólogo a realizar avaliações e emitir laudos para comprovação de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Psicólogos que possuem pelo menos dois anos de efetivo exercício na profissão.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Solicitar credenciamento

      O interessado deverá solicitar o seu credenciamento junto a uma unidade da Polícia Federal.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Formulário padrão devidamente preenchido e assinado.

      • Original e cópia ou cópia autenticada de documento de identidade e do CPF.

      • Foto 3x4 recente.

      • Comprovante de inscrição ativa e regular no Conselho Regional de Psicologia e certidão negativa de infrações éticas do respectivo Conselho. 

      • Documentos que comprovem que dispõe de ambiente e mobiliário adequado para a aplicação dos testes (planta baixa ou croquis e fotografias).

      • Original e cópia ou cópia autenticada dos documentos que autorizam o funcionamento do local onde serão aplicados os testes (alvará de localização e funcionamento e alvará da vigilância sanitária).

      • Comprovante de que possui pelo menos dois anos de efetivo exercício na profissão de psicólogo.

      • Certificado que ateste sua aptidão para a aplicação dos instrumentos psicológicos previstos nos incisos I e II do art. 5º da IN nº 78-DG/DPF, de 10 de fevereiro de 2014.

      • Certidões negativas de antecedentes criminais fornecidas pela Justiça Federal, Estadual, Militar e Eleitoral, conforme especificado nesta página.

      • Declaração de que não está respondendo a inquérito policial ou a processo criminal.

      Comprovação da idoneidade
      • Para fins de aferição da idoneidade, não constituem obstáculo ao credenciamento o indiciamento em inquérito ou a instauração de processo criminal por crimes culposos; a condenação criminal, quando obtida a reabilitação criminal fixada em sentença; a condenação criminal, quando decorrido período de tempo superior a cinco anos contados da data de cumprimento ou extinção da pena; e a instauração de termo circunstanciado, a ocorrência de transação penal ou suspensão condicional do processo.

      Canais de prestação

        Presencial : 
      Tempo estimado de espera Até 30 minuto(s)

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    2. Vistoriar o local de aplicação dos testes

       

      O local de trabalho poderá ser vistoriado pela Polícia Federal, para verificação da adequação aos normativos em vigor do Conselho Federal de Psicologia, nos termos do art. 7º da IN nº 78-DG/DPF, de 10 de fevereiro de 2014.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Documento de identificade.

      Canais de prestação

        Presencial : 

      No local de aplicação dos testes de aptidão psicológica.

      Tempo estimado de espera Até 30 minuto(s)

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Até 90 dia(s) corrido(s) é o tempo estimado para a prestação deste serviço.

    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

    Consulte a unidade da Polícia Federal mais próxima.


    Este é um serviço do Polícia Federal . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Validade do Documento
    Válido por 4 ano(s)

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:
    · Urbanidade;
    · Respeito;
    · Acessibilidade;
    · Cortesia;
    · Presunção da boa-fé do usuário;
    · Igualdade;
    · Eficiência;
    · Segurança; e
    · Ética


    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº 13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000​


Esta página foi útil para você?
Sim (166) Não (039)