Confirmar autenticidade do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR)

Confirmar autenticidade do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR)
Avaliação: Sem Avaliação
Avaliação

O número antes das estrelas é a nota dada pelos usuários que utilizaram o serviço e vai de 1 a 5.
Depois das estrelas, entre parênteses, é a quantidade de usuários que avaliaram o serviço.
Os números são atualizados diariamente.

  • O que é?

    Confirmar se o número do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR) é verdadeiro e se o documento está atualizado.

    O CCIR comprova que um imóvel rural está cadastrado no Incra e só com o certificado é possível transferir, arrendar, hipotecar, desmembrar, partilhar (em caso de divórcio ou herança) o imóvel rural, além de conseguir financiamentos bancários.

    O número de autenticidade está impresso no final do certificado, do lado direito.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Qualquer cidadão ou pessoa jurídica que necessite consultar a autenticidade de um Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR).

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Consultar a autenticidade do CCIR

      Acessar a Consulta de Autenticidade e informar os seguintes dados na tela do sistema

      Número do CCIR;
      Data de geração do CCIR;
      Código do Imóvel Rural;
      Número de módulos fiscais;
      Área total do imóvel; e
      Número de autenticidade.

      Canais de prestação

      Tempo de duração da etapa

      Atendimento imediato
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Não estimado ainda

    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

    Coordenação-Geral de Cadastro do Sede do Incra (em Brasília/DF) e Serviço de Cadastro Rural das Superintendências do Incra nos estados. Consulte os endereços, telefones das unidades do Incra nos estados. Mais informações pelos telefones (61) 3411-7370, 3411-7380 e 3411-7378.


    Este é um serviço do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    Conforme a Lei nº 13.460/17, o usuário deverá receber um atendimento com:

    Urbanidade;

    Respeito;

    Acessibilidade;

    Cortesia;

    Presunção da boa-fé do usuário;

    Igualdade;

    Eficiência;

    Segurança;

    Ética.


    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público tem direito ao atendimento presencial, quando necessário, em instalações higiênicas, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Com base na Lei nº 10.048/2000, serão atendidos primeiro:

    Pessoas com deficiência;

    Idosos (idade igual ou maior que 60 anos);

    Grávidas;

    Mulheres que ainda estão amamentando;

    Pessoas com crianças de colo;

    Obesos.


Esta página foi útil para você?
Sim (41) Não (66)