Notícias

Paciente usa a pintura como forma de se expressar durante internação no Hospital Escola

Quando a internação vai além da cura

Publicado em 12/04/2021 16h37
WhatsApp Image 2021-04-07 at 19.21.23(1).jpeg

Fábio Bandeira das Neves, 33 anos, internado desde o dia 19 de março no Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel) encontrou na pintura a forma de passar mensagens de gratidão à equipe que cuida de sua saúde. "Senti vontade de fazer, são bons profissionais que me atendem, muito atenciosos, me tratam com carinho, assim como as pessoas na rua. Como não tenho família, são membros da minha família que escolhi. De todas as vezes que internei aqui sempre fui cuidado com muito carinho por todos eles", contou o paciente, que atualmente está afastado da família e vive em situação de vulnerabilidade social. 

Inicialmente internado em leito da Rede de Urgência e Emergência (RUE), testou positivo para Covid-19 e foi transferido para a ala Covid. Já curado, ele foi direcionado para a Unidade de Clínica Médica, onde seguirá recebendo os cuidados dos profissionais da instituição. 

De acordo com a equipe de Terapia Ocupacional, durante todas as vezes que Fábio precisou de internação, ele sempre trouxe a pintura como forma de se expressar. “A gente proporciona esse tipo de atividade para estimular os pacientes, mas a iniciativa da homenagem partiu dele. Mesmo em período de isolamento, ele continua expressando seus sentimentos através das pinturas com mensagens espiritualizadas para agradecer e transmitir boas energias à equipe”, detalharam as terapeutas ocupacionais, Aline Sartori e Camila Trevisan. Após a alta de Fábio, para a equipe ficam as pinturas de agradecimento afixadas nos murais e, para o paciente, a superação e a vontade de realizar um curso de desenho para desenvolver esta habilidade.