Notícias

INFRAESTRUTURA

Teste de equipamentos na BR-251/GO marca início do levantamento e caracterização funcional e estrutural da malha federal

Dados permitem identificar investimentos que geram maior eficiência nas ações de manutenção rodoviária
Publicado em 26/06/2020 10h52
Lev. Malha4.JPG

Um trecho da BR-251/GO transformou-se em pista de teste para a aferição dos equipamentos de vídeo registro e Índice de Irregularidade Internacional - IRI que serão utilizados no levantamento e na caracterização das rodovias federais, iniciados esta semana pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Na atividade, foram demarcados dois trechos de 320 metros, na altura do km 9, contando ainda com um segmento de 1.000 metros, georreferenciado, para calibração dos odômetros e conferência dos sistemas de rastreamento GPS dos veículos.

Com informações atualizadas e confiáveis, adquiridas a partir do levantamento in loco, o DNIT armazena os dados das características funcionais, estruturais e operacionais das rodovias federais e ainda identifica os investimentos capazes de gerar a maior eficiência nas ações de manutenção da malha rodoviária sob sua administração, por meio do Sistema de Gerência de Pavimentos – SGP.

Lev. Malha5.JPG

Para este primeiro ciclo de levantamentos, serão nove equipamentos para a obtenção dos dados deflectométricos (FWD) e seis veículos para o levantamento visual contínuo com obtenção de IRI, bem como imagens com metodologia IRAP.

O IRI mede as irregularidades do pavimento, que causam desconforto aos motoristas; o Registro em Vídeo, documenta a situação de uma rodovia em momento específico do tempo. Umas das finalidades deste registro é o cadastro de defeitos do pavimento, realizado pelo Levantamento Visual Contínuo. Quanto aos dados deflectométricos, estes serão obtidos com a utilização do Deflectômetro de Impacto Falling Weight Deflectometer - FWD em toda malha rodoviária federal sob administração do DNIT espaçado em 200 metros alternados.

Lev. Malha2.JPG

Os trabalhos em campo começam na próxima semana, no dia 02 de julho.  Serão quatro ciclos de Levantamento Funcional, com duração de oito meses cada um e um ciclo único de Levantamento Deflectométrico, com duração de 16 meses.

A grande novidade dessa contratação fica por conta do levantamento de imagens para verificação, também, pela metodologia IRAP: Programa de Avaliação de Rodovias do International Road Assessment Programme, com objetivo de identificar as vias de mais alta periculosidade no país, possibilitando a priorização de intervenções para redução dos riscos.

 Coordenação-Geral de Comunicação Social – DNIT