Notícias

Ministro da Infraestrutura libera o tráfego de veículos na travessia superior do viaduto do Gancho do Igapó em Natal

Empreendimento promove melhorias no principal corredor urbano da capital do Rio Grande do Norte
Publicado em 11/01/2021 13h42

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho, liberam, nesta segunda-feira (11), o tráfego de veículos na travessia superior do viaduto do Gancho do Igapó. A estrutura integra o conjunto de obras em execução no Complexo Viário do Gancho do Igapó que têm como objetivo promover melhorias na trafegabilidade e aumentar o conforto e segurança no principal corredor urbano de Natal, no qual circulam cerca de 50 mil veículos/dia, e que, atualmente, cruza em nível com a BR-101/406/RN.

Com a liberação parcial do viaduto do Gancho do Igapó, não será mais necessário utilizar desvios para os fluxos de veículos que circulam nos sentidos: Ceará-Mirim – Centro de Natal, bem como no sentido Centro de Natal – Ceará-Mirim. As equipes do DNIT trabalham na conclusão do sistema de drenagem e pavimentação das vias marginais.

Posteriormente, para a segunda fase de serviços, estão previstas a conclusão da construção do sistema de drenagem complementar e a construção do Túnel Y , além de algumas obras complementares, incluindo passarelas, que vão proporcionar mais segurança aos pedestres. A conclusão dos serviços está prevista para 2022.

Complexo Viário de Igapó - As obras executadas pelo DNIT no Complexo Viário compreendem a adequação de capacidade da rodovia federal, com a construção do viaduto para o tráfego da BR-101/RN e de um túnel com dois ramos para o tráfego da Zona Norte. Também preveem a implantação de marginais de acesso ao comércio local e demais obras complementares, como as passarelas. Quando concluído, o Complexo Viário vai operar em três níveis distintos, o que possibilitará aos veículos realizar conversões sem a necessidade da implantação de semáforo.

O segmento que abrange a obra é um importante corredor urbano de deslocamento da Zona Norte de Natal, pois faz a ligação da capital potiguar com a BR-101/406/RN. A rodovia também possibilita a ligação da Região Metropolitana de Natal com o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, reduzindo significativamente o tempo de deslocamento de pessoas, de serviços e de turistas, fundamentais para o desenvolvimento do estado.

Coordenação-Geral de Comunicação Social – DNIT