Viajar para outro país com seu cão ou gato - Argentina (CVI) " Certificado Veterinário Internacional" , " CVI"
Iniciar
Última Modificação: 11/08/2020
  • O que é?

    O trânsito de cães e gatos entre países exige documento emitido pela autoridade veterinária do país de origem e aceito pelos países de destino que ateste as condições e o histórico de saúde do animal de estimação, bem como o atendimento às exigências sanitárias do país de destino. No Brasil, o documento utilizado para essa finalidade é o Certificado Veterinário Internacional, que é expedido por Auditores Fiscais Federais Agropecuários das unidades de Vigiagro.
    Cada país tem requisitos específicos para autorizar o ingresso de cães e gatos no seu território.

    O CVI (tanto online quanto presencial) é emitido com respaldo nos modelos de Atestados Sanitários disponíveis na página do MAPA, de acordo com o país de destino. 

     Modelo obrigatório de Atestado de Saúde para Argentina/EUA

     Em caso de dúvidas, consulte o Manual específico: Manual do Cidadão/Argentina

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Qualquer cidadão.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Cadastrar a solicitação

      Etapa destinada ao cidadão que vai abrir sua solicitação de Certificado Veterinário Internacional. Nessa etapa o cidadão deve preencher o destino para o qual ele deseja enviar o animal e as informações específicas conforme exigências do país de destino.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Documentos que comprovem o atendimento aos requisitos sanitários específicos do país de destino

      • Carteira de vacinação do animal

      Canais de prestação

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    2. Acompanhar o processo

      Após a solicitação feita pelo cidadão, o processo é destinado a um Auditor Fiscal Federal Agropecuário que é responsável por analisar a solicitação e todos os documentos obrigatórios. Esse profissional emite seu parecer informando se a solicitação está aprovada ou indicando as adequações necessárias. O Auditor pode nessa etapa devolver ao cidadão solicitando mais informações ou correções.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Nesta fase, somente é necessário apresentar documentos se for solicitada alguma correção.

      Canais de prestação

        E-mail : 

      Vigiagro: e-mail e telefone informado na solicitação ou chat disponível
      Cidadão: e-mail e chat

      Tempo de duração da etapa

      Em média 48 hora(s)
    3. Receber o CVI

      Após aprovação da solicitação, o Auditor Fiscal Federal Agropecuário emite o Certificado Veterinário Internacional gerando um PDF que é assinado digitalmente por ele. Após emissão no sistema, o cidadão deverá imprimir o documento e apresentá-lo à Autoridade Veterinária Oficial no país de destino, o qual poderá conferir a autenticidade do CVI através de um código de verificação.

       

      Canais de prestação

        E-mail : 


      Vigiagro: e-mail e telefone informado na solicitação ou chat disponível
      Cidadão: e-mail e chat

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Até 48 hora(s) é o tempo estimado para a prestação deste serviço.

    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato
    Este é um serviço do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Informações adicionais ao tempo de validade

    Ingresso Argentina:
    Cães e Gatos adultos – 60 dias desde que a vacina antirrábica permaneça válida
    Cães e Gatos com menos de 90 dias de vida- válido até completar os 90 dias de vida. Após isto deverá ser imunizado contra raiva, aguardar 21 dias e emitir novo CVI.

    Regresso ao Brasil
    Válido por 60 dias desde que a vacina antirrábica permaneça válida e apresente comprovação de saída no período compatível com emissão do CVI.


    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:

    • Urbanidade;
    • Respeito;
    • Acessibilidade;
    • Cortesia;
    • Presunção da boa-fé do usuário;
    • Igualdade;
    • Eficiência;
    • Segurança; e
    • Ética

    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000.


Esta página foi útil para você?
Sim (1) Não (1)