Solicitar treinamento em diagnóstico para doença de Chagas - Fiocruz/PE

Solicitar treinamento em diagnóstico para doença de Chagas - Fiocruz/PE (SRDC) " Doença do barbeiro" , " Coração Inchado"
Iniciar
Avaliação: Sem Avaliação
Avaliação

O número antes das estrelas é a nota dada pelos usuários que utilizaram o serviço e vai de 1 a 5.
Depois das estrelas, entre parênteses, é a quantidade de usuários que avaliaram o serviço.
Os números são atualizados diariamente.

Iniciar
  • O que é?

    O Serviço de Referência em Doença de Chagas (SRDC) desempenha seu papel de referência dispondo de estrutura física e intelectual para o auxílio no campo da pesquisa científica, com consultoria e minicursos para estudantes de nível técnico e superior, além de treinamentos e cursos de atualização para profissionais já atuantes. Além disso, atua como colaborador dos principais hospitais públicos e privados, bem como das Secretarias e do Ministério da Saúde, na realização de diagnósticos sorológicos e parasitológicos para a doença.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Empresas

    Treinamento é oferecido para instituições públicas e privadas que realizem atividades educacionais em nível técnico e/ou graduação e também para instituições laboratoriais que realizem atividades de diagnóstico em doença de Chagas.

    Órgãos e entidades públicas

    Treinamento é oferecido para instituições públicas e privadas que realizem atividades educacionais em nível técnico e/ou graduação e também para instituições laboratoriais que realizem atividades de diagnóstico em doença de Chagas.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Agendar treinamento

      Inicie a solicitação através do preenchimento do formulário eletrônico. Guarde o protocolo gerado para futuras consultas e aguarde a análise da sua solicitação.

      Poderá ser recebida uma notificação automática, por e-mail, informando sobre a necessidade de entrar no sistema para ajustar algum dado fornecido ou datas propostas no formulário.

      Após aprovação da solicitação do serviço, o solicitante receberá uma notificação automática para dar o “aceite final” na prestação do serviço.

      Canais de prestação

        Web : 

      Não são realizados agendamentos por telefone ou e-mail, somente através do formulário eletrônico.

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    2. Receber treinamento

      Na data programada os participantes deverão comparecer ao serviço para participar do treinamento.

      Canais de prestação

        Presencial : 

      Se o solicitante não puder comparecer na dia agendado para receber o treinamento, este deve entrar em contato com o serviço por telefone ou e-mail, preferencialmente com antecedência, informando a impossibilidade de comparecimento.

      Caso queira agendar nova data para receber o treinamento, será necessário acessar o portal do Governo Federal e realizar nova solicitação, conforme instruções apresentadas na etapa anterior.

      Tempo estimado de espera Até 30 dia(s) corrido(s)

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    3. Receber certificado

      O certificado será disponibilizado ao solicitante, por meio eletrônico, através da plataforma utilizada para agendamento deste serviço no site do Governo Federal.

      Canais de prestação

        Web : 

      O certificado será disponibilizado na plataforma do Governo Federal.

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Até 30 dia(s) corrido(s) é o tempo estimado para a prestação deste serviço.

    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato
    Este é um serviço do Fundação Oswaldo Cruz . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Legislação
    • Portaria 204 - Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças - link para a legislação: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742016000500007


    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado por diretrizes de urbanidade, respeito, acessibilidade, cortesia, presunção da boa-fé, igualdade, eficiência, segurança e ética.


    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    Rampa, Elevador


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei nº 10.048, de 8 de novembro de 2000​.


Esta página foi útil para você?
Sim (3) Não (0)