Receber assessoria e consultoria técnica em flebotomíneos - Fiocruz/RJ

Receber assessoria e consultoria técnica em flebotomíneos - Fiocruz/RJ " flebotomíneos" , " assessoria" , " consultoria"
Iniciar
Avaliação: Sem Avaliação
Avaliação

O número antes das estrelas é a nota dada pelos usuários que utilizaram o serviço e vai de 1 a 5.
Depois das estrelas, entre parênteses, é a quantidade de usuários que avaliaram o serviço.
Os números são atualizados diariamente.

Iniciar
  • O que é?

    Serviço oferecido pelo Laboratório de Referência Nacional em Vigilância Entomológica: Taxonomia e Ecologia de Vetores das Leishmanioses para assessorar, dar aconselhamento e auxiliar profissionais em trabalhos com flebotomíneos. É também a atividade profissional de diagnóstico e formulação de soluções acerca de um assunto ou especialidade, na qual novos temas são analisados e as alternativas às problemáticas são discutidas. Os temas para consultorias são os mais diversos e deflagrados pelo cliente (Ministério da Saúde ou Organização Pan Americana de Saúde) ou por questões do âmbito geral das leishmanioses.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Órgãos e entidades públicas integrantes do SUS:

    • Unidade de entomologia vinculada ao Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN) de cada estado da federação; ou às Secretarias de Saúde (Estaduais e/ou Municipais);
    • Centro de Controle de Zoonoses (CCZ);
    • Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ);
    • Núcleo de Controle de Vetores;
    • Ministério da Saúde (para atendimentos no País).

    Organização Pan Americana de Saúde (exclusivo para os países da América Central e do Sul)

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Solicitar assessoria e consultoria técnica

      Inicie a solicitação através do preenchimento do formulário eletrônico. Guarde o protocolo gerado para futuras consultas e aguarde a análise da sua solicitação.

      Poderá ser recebida uma notificação automática, por e-mail, caso seja necessário ajustar algum dado fornecido no formulário.

      Após aprovação da solicitação do serviço, o solicitante receberá uma notificação automática para dar o “aceite final” na prestação do serviço.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Ofício institucional 

        (anexar documento original digitalizado em formato pdf)

      Canais de prestação

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    2. Receber assessoria técnica ou consultoria

      Nesta etapa, o solicitante receberá informações personalizadas que venham a responder suas dúvidas e necessidades.

      Canais de prestação

        E-mail : 

      informado na solicitação.

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Em média 2 mês(es) é o tempo estimado para a prestação deste serviço.

    Informações adicionais ao tempo estimado

    O prazo estimado de tempo pode sofrer alterações: ser ampliado em função da informação solicitada.


    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato
    Telefones:  (21) 2562-1303, (21) 2562-1375
    Site:  http://www.fiocruz.br/ioc/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm
    Endereço completo:
    Pavilhão Carlos Chagas
    Avenida Brasil, 4365, Pavilhão Carlos Chagas, 5° andar, salas 43,44,45. Manguinhos
    21040-360 Rio de Janeiro RJ - Brasil

    Este é um serviço do Fundação Oswaldo Cruz . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Validade do Documento
    Sem validade.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:

    • Urbanidade;
    • Respeito;
    • Acessibilidade;
    • Cortesia;
    • Presunção da boa-fé do usuário;
    • Igualdade;
    • Eficiência;
    • Segurança; e
    • Ética

    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000.


Esta página foi útil para você?