Novo
Obter certificado de registro automático de produto fertilizante, corretivo, condicionador de solo e substrato para plantas
Solicitar
Última Modificação: 11/12/2019
Obter certificado de registro automático de produto fertilizante, corretivo, condicionador de solo e substrato para plantas
  • O que é?

    Trata-se de uma funcionalidade no Sistema SIPEAGRO onde as solicitações de registro de produtos, que não possuem exigência legal de trabalho de pesquisa que ateste a viabilidade e eficiência de seu uso agrícola, enviados pelos estabelecimentos produtores ou importadores, são deferidas automaticamente pelo sistema e o Certificado de Registro do produto poderá ser emitido pelo Representante legal ou RT da empresa logo após o envio da solicitação. As categorias de produtos Inoculante, Remineralizador e Biofertilizante não estão contemplados nessa funcionalidade em razão da exigência legal de trabalho de pesquisa de eficiência agronômica desses produtos.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Estabelecimentos Produtores e Importadores de fertilizantes, corretivos de solos, substrato para plantas e condicionadores de solo.

    Possuir o registro de estabelecimento deferido no Sistema SIPEAGRO, na atividade Produtor ou Importador, nas categorias Fertilizante Mineral, Fertilizante Orgânico, Corretivo, Substrato para Plantas ou Condicionador de Solo.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Solicitar registro do estabelecimento produtor ou importador

      O interessado solicita registro do estabelecimento produtor ou importador

      As orientações para o registro estão detalhadas no manual do SIPEAGRO disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/registro-de-produtos-e-estabelecimentos/fertilizantes-inoculantes-e-corretivos

      Após análise, não havendo pendências, é realizada a vistoria in loco.

      Não havendo irregularidades, a solicitação é deferida.

      O próprio responsável poderá emitir o certificado de registro do estabelecimento

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos

      Canais de prestação

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    2. Solicitar registro do produto

      O responsável técnico do estabelecimento produtor ou importador que teve o registro do estabelecimento deferido solicita o registro do produto. Ao enviar, o Responsável Técnico da empresa receberá um e-mail automático do SIPEAGRO, informando do deferimento.  O próprio Responsável Técnico poderá emitir o certificado de registro do produto.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Apenas para produtos importados há exigência de anexar o Certificado de análise do produto no país de origem e o Certificado de registro ou certificado de livre comércio e consumo corrente emitidos por órgão competente no país de origem

      Canais de prestação

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Atendimento imediato
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Não estimado ainda

    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

    O interessado pode contatar o Serviço de Fiscalização de Insumos Agrícolas na SFA do estado onde localiza o seu estabelecimento, através do Quem é Quem disponível no Portal do MAPA (http://www.agricultura.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/quem-e-quem/superintendencias-federais-de-agricultura-sfa)


    Este é um serviço do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Legislação
    • Decreto 4954/2004;

      Instrução Normativa nº 53/2013

      Instrução Normativa nº 34/2015


    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:

    • Urbanidade;
    • Respeito;
    • Acessibilidade;
    • Cortesia;
    • Presunção da boa-fé do usuário;
    • Igualdade;
    • Eficiência;
    • Segurança; e
    • Ética

    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000.


Esta informação foi útil para você?