Emitir comprovante do Cadastro Único Você também pode conhecer este serviço como: Consulta Cidadão
Solicitar
Última Modificação: 31/07/2019
  • O que é?

    Lançada em maio de 2017, a Consulta Cidadão visa disponibilizar aos inscritos do Cadastro Único consulta a alguns dos seus dados cadastrais, bem como de sua família, e possibilitar a impressão do comprovante de cadastramento.


     

    Os dados que podem ser gerados são: mensagem de confirmação de cadastro com nome, Número de Identificação Social (NIS), data de nascimento, nome da mãe, município e Unidade da Federação onde a pessoa está cadastrada; datas de cadastramento e da última atualização cadastral da família e faixas de renda familiar total e per capita; nome completo, data de nascimento e NIS de cada um dos integrantes da família e da identificação do Responsável pela Unidade Familiar (RF); e relação de parentesco de cada um dos integrantes da família com o RF.


     

    Os comprovantes gerados referem-se a informações de cerca de 45 dias anteriores à data de consulta. Essas informações são importantes caso a família queira participar de algum programa ou benefício social, ou retificar informações que eventualmente estejam equivocadas, ou verifique a necessidade de se proceder à revisão cadastral, para incluir novo membro na família ou atualizar a informação sobre rendimento, por exemplo.


     

    A proposta da iniciativa é que a Consulta Cidadão ajude a diminuir as filas de atendimento nos postos do Cadastro Único e Bolsa Família, já que muitas pessoas procuram o setor apenas para obter o NIS ou outros dados para utilizarem nos mais diversos programas, ao mesmo tempo em que possibilita qualificar a informação do próprio Cadastro Único, pelo olhar do maior interessado, que é o cidadão.


     


    O benefício imediato é, portanto, múltiplo, tanto para o gestor municipal, que não precisará designar servidor apenas para prestar um serviço que agora é possível por meio do autoatendimento, como para o cidadão, que economiza tempo e dinheiro, como também para o próprio MDS, que oferece um serviço de qualidade diretamente à população.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Cidadãos

    Cujas famílias estão inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal

    Órgãos públicos e entidades sem fins lucrativos

    Que necessitem verificar situações de inscrição no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Emitir Certidão

      Você deverá informar os dados pedidos, confirmar, marcar a caixa que confirma que você não é um robô e então emitir a certidão.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Nome completo

      • Nome da mãe

      • Data de Nascimento

      • Estado e município onde foi realizada a inscrição

      Canais de prestação

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Não estimado ainda

    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Este é um serviço do Ministério da Cidadania . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:
    · Urbanidade;
    · Respeito;
    · Acessibilidade;
    · Cortesia;
    · Presunção da boa-fé do usuário;
    · Igualdade;
    · Eficiência;
    · Segurança; e
    · Ética


    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000​


Esta informação foi útil para você?